Foto Dicas Brasil Raw, isso é pra mim? - Foto Dicas Brasil
Destacada_Raw, isso é pra mim?
12.607 views | by Simxer
Raw, isso é pra mim?

Domine a Pós-Produção Fotográfica. Conheça!

Hoje você conhecerá um pouco mais sobre o formato RAW. Se nunca ouviu falar, irá aprender sobre ele e porque salvar documentos nesse formato, no nosso caso, imagens.

O Que é Formato RAW?

Primeiramente, começaremos explicando o que é esse formato. A palavra RAW significa cru em inglês. Você pode escolher fazer suas fotos nesse formato ou em outros, mas se salvar em RAW, suas fotos ficarão melhores, mesmo sem ser aquele equipamento top de linha. É como se fosse o negativo das fotos de filme, lembra? Mais ou menos por aí, as informações estão todas contidas nesse formato.

Através dele, você consegue controlar mais suas fotos e assim terá mais qualidade em suas imagens captadas. Mas, para isso, precisará de algumas configurações na câmera, que geralmente vem configurado de fábrica para fotografar em JPEG. As edições são todas feitas manualmente por você no RAW, enquanto que no JPEG elas são feitas automaticamente. Se você deseja fazer boas fotos, pode deixar no formato JPEG mesmo. Mas, se deseja fotos excelentes e, acredito que seja o seu caso, salve – as no formato RAW. Brinque, treine muito e veja as edições que podem ser feitas. Modifique muito porque dessa maneira você aprenderá muito.

Nesta imagem você vê a mesma foto com as mesmas edições básicas em três programas diferentes: ACDsee Pro7; Adobe Camera Raw 7.1 e Lightroom5.

3programas Raw, isso é pra mim?

O formato que estamos estudando grava todas as informações da imagem no cartão de memória, o que não acontece no formato JPEG. Nesse último, as informações passam para o cartão também, mas antes disso, elas são comprimidas na própria câmera em um arquivo menor.

Pra você ter uma ideia o JPEG consegue guardar em cada pixel, 8 bits que resulta em 256 cores, já o RAW consegue de 12 a 14 bits! Nada mais, nada menos do que 4.096 a 16.384 cores. Hummm, já dá pra perceber que o RAW é MUITO mais flexível para o tratamento digital, ou seja, você consegue trabalhar sem perder praticamente nenhuma qualidade, a profundidade de cor, o balanço de branco e até exposição (ISO X Abertura X Velocidade), na pós-produção.

Então, pegando o arquivo em RAW, é possível interpretar todas as informações ao lê-las, enquanto no outro formato elas já saem lidas e interpretadas.

Você consegue mais informações ao editar as fotos e, consequentemente, mais qualidade no produto final. Essas informações que você consegue com esse formato não seriam possíveis com o formato JPEG, porque elas teriam sido jogadas fora para economia de espaço.

Desvantagens

Uma foto salva no formato RAW precisa ser revelada por um programa específico antes de ser postada, ela não está pronta como uma foto salva em outros formatos. Mas isso é fácil, basta ter um aplicativo como o Photoshop e pronto, problema resolvido. Abrindo a foto, você faz as edições que desejar e salva em outro formato, como o JPEG e aí sim pode postar ou imprimir.

Além disso, uma foto em RAW ocupa muito mais espaço no computador do que as salvas em outros formatos. Para você ter uma noção, elas podem ocupar de duas a seis vezes mais o tamanho de uma foto em JPEG, por causa das informações armazenadas. As imagens em RAW podem ter até 30MB ou mais dependendo da sua câmera. É como se fosse um negativo digital mesmo, ele grava muitas informações.

Uma solução para isso é salvar as fotos nos dois arquivos. Algumas câmeras possuem essa opção, aparecendo RAW + JPEG. Assim, a mesma fotografia será salva nos dois formatos e você terá as informações que desejar, sem precisar processar o arquivo no Photoshop. Hoje você não precisa das informações da imagem, mas no futuro pode precisar. Por isso, vale a pena ocupar mais espaço no computador para isso.

Abrir Arquivos em Formato RAW

Para abrir arquivos nesse formato, você precisará de aplicativos específicos, como já citamos anteriormente. Tem o Photoshop, o Lightroom, o ACDSee e outros dispositivos para edição de fotos. Escolha o que preferir ou entender mais.

Se escolher o Photoshop, precisará de um plug-in para abertura das fotos salvas em RAW. O nome desse plug–in é ACR (Adobe Camera Raw) e na maioria das vezes ele já vem instalado junto com o Photoshop. Caso não tenha ainda, é só instalar, o processo é rápido e fácil, você encontra ele disponível no site da Adobe, e se estiver usando o Photosho CC, ele já está instalado.

Essa é a cara do Adobe Camera Raw 7.1, clique na imagem para visualizar em tamanho grande com mais detalhes.

AdobeCameraRaw pequena Raw, isso é pra mim?

Eu particularmente acho o Lightroom mais fácil pra quem está começando.

Ajustes nas Edições

Aí você se pergunta: que ajustes podem ser feitos para que as fotos fiquem com melhor qualidade? Eu respondo: muitos. Só fazendo testes mesmo para saber, mas são vários os ajustes, inclusive você pode mudar tonalidades nas fotografias e até torna-las preto e branco.


Podem ser editadas as cores, o brilho, o contraste e muitas outras opções, como correção de olhos vermelhos. Todas essas edições deixam sua foto natural, são retoques e não montagens. Por isso, vale a pena guardar o arquivo grande.

Você pode perceber claramente nestas imagens a seguir, a diferença de um arquivo JPEG e RAW com as mesma edição no Adobe Camera Raw. O JPEG por ser compactado perde qualidade significativa. Clique nas imagens pra abríRAWCR pequena Raw, isso é pra mim?

JPEGCR pequena Raw, isso é pra mim?

Uso Profissional

Para uso profissional, quando as fotos serão tratadas e vendidas comercialmente, é aconselhável que ela seja salva em RAW, mas conheço fotógrafos com equipamentos bem recentes e que dominam a fotometria, por isso fotografam em JPEG, mas não costuma ser o padrão.

Quando as condições de iluminação ou tempo não são as melhores possíveis, o recurso de salvar nesse formato é indicado, pois o tratamento pode melhorar a qualidade da imagem. Eu costumo indicar bastante aos meus alunos do Curso Online Fotografia Profissional Para Amadores!!! Atualmente a maioria das câmeras digitais, se não todas, que são voltadas aos iniciantes e amadores, vem com uma lente (a do famoso Kit) de f/3.5 de abertura, o que é considerada escura quando se trata principalmente de fotos feitas à noite, acarretando uma limitação para foto.

O RAW não é pra você fotografar errado e corrigir depois, ele foi feito pra melhorar as suas condições fotográficas.

Por exemplo, fotografei um show uma vez que apesar de muito importante, surpreendentemente não houve luz de palco, e o meu equipamento na época tornaria inviável o registro se não fosse em formato RAW, ou seja, eu fiz tudo que era possível para o registro correto e o RAW me permitiu recuperar luzes que minha lente e distância não permitiam.

Eu acredito que uma das maiores dificuldade quando tentamos explicar o arquivo RAW é mostrar sua visualização, porque quando você abre esse arquivo em um programa de edição, alguns até “piscam” a foto quase sem cor e depois ela aparece como uma imagem JPEG que você está acostumado ver, isso acontece porque como o RAW é um arquivo que precisa ser “revelado” então nada mais lógico que o programa pegar a visualização básica da sua câmera fotográfica.

Mas depois de importado, existe um mundo de possibilidades!

Câmera Escura

Você é daqueles fotógrafos que, há alguns anos atrás, adorava ficar na câmera escura mexendo nos negativos?

Com o RAW é bem parecido, pelo menos no controle das fotos. A modernidade chegou e agora ficou mais fácil, custando apenas espaço em seu computador ao invés de ocupar uma sala inteira e diversos equipamentos.

Salve fotos em RAW e tenha total controle sobre elas!

Plus!

Eu fiz essa videoaula explicando as edições básicas que você pode fazer em RAW, vale conferir e começar a usar ao seu favor esse formato de tantas possibilidades!

Conclusão

O Formato Raw pode parecer meio confuso ou até mesmo dispensável quando estamos iniciando, já que ele não é padrão e precisa ser “revelado”, ma se você gosta de fotografar e quer alcançar um nível maior em suas fotos, considere pelo menos experimentar esse formato. E se fotografia for realmente a sua paixão, junte-se aos milhares de alunos do nosso CURSO ONLINE FOTOGRAFIA PROFISSIONAL PARA AMADORES, vai ser um prazer poder trocar ideias contigo sobre as inúmeras possibilidades do Raw e tantos outros assuntos.

 

Bons Estudos e vamos juntos!

AssinaturaPosts New Raw, isso é pra mim?

 

Raw, isso é pra mim? 4.92/5 (98.43%) 51 votes
pixel Raw, isso é pra mim?

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background


Simxer é autora e fundadora do Foto Dicas Brasil e Fotógrafa profissional há mais de 15 anos. É empreendedora e apaixonada pelo que faz. Autora dos Best Sellers "Fotometria Simples - Você no Controle da Luz" e "Nikon ou Canon, câmera profissional ou semiprofissional? Aprenda a decidir você mesmo", se orgulha de ministrar o melhor e mais completo curso online de fotografia para Iniciantes, o "Curso Online Fotografia Profissional para Amadores", que conta com fotógrafos iniciantes de vários países além do Brasil como Portugal, Estados Unidos, Japão e África. E está sempre em busca de despertar a sua paixão pela fotografia em outras pessoas e aprender com outros apaixonados!

17 Comments
  • João H Hollerbach

    Simxer,
    Novamente parabenizando-te pelos ótimos artigos quero apenas acrescentar uma desvantagem(há muitas vantagens que apresentaste) em fotografar em RAW: o número de fotos cai assustadoramente em disparos contínuos! Isso é um problema principalmente em fotos de ação(esportes, aves em vôo, etc.). Para ilustrar envio um link da comparação entre a Canon 70D e a Nikon 7100 em que as duas apresentam problemas quando usa-se os disparos contínuos em RAW. Apesar de ser um vídeo longo é possível prestar atenção ao referido problema no trecho entre 10'30" e 12'30". Abraços

    • Oi Jão, obrigada pela sua colaboração. É verdade que cai o número de disparos contínuos, e isso está diretamente ligado ao fato dos arquivos em RAW serem bem maiores que os JPEGs, além de várias questões técnicas como velocidade de processamento da câmera, velocidade de gravação do cartão, entre outros, ou seja, vai mudar de acordo com cada modelo, fabricante, etc. O seu link não veio pra mim, mas fica a sua dica complemento do artigo!
      Abração.

  • Obrigada Natanael pela leitura!!

  • João H Hollerbach

    Simxer,
    Creio que esqueci de adicionar o link, mas aí vai: http://www.youtube.com/watch?v=bOM4r1gxsbs
    Abraços. João

    • Oi João, concordo com você, porem as vantagens são muitas. até na 5DIII, sofre com o processamento. Quanto as tops de linha…
      Legal o link, valeu.

  • Simxer,

    Estou amando seu blog, comentários e linguagem usada.

    Estou fazendo um curso no Atelier da Imagem e suas dicas tem agregado bastante.

    Com alguma frequência fotografo show. Não raramente sofro com a luz ou ausencia da mesma. Vc tem algum material sobre o assunto ou link?

    Parabens pelo trabalho. Abraço.

  • muito bom,

    quais os momentos indicados pra o uso do RAW? poderia me dar umas orientações..abraços

    • Ubiraci, pra mim, todos! Se sua câmera fotografa em Raw, é muito interessante você aprender a trabalhar com ele, os resultados sempre serão superiores ao jpeg.

      Abraços,
      Simxer

  • muito obrigado pela matéria. muito bem explicado parabéns! Sou iniciante em fotografias e tenho uma máquina que fotografa em raw tambem. A diferença de raw para jpeg é enorme. minhas ultimas fotos foram feitas só em raw. Abraços

  • Obrigado por tudo! Simplesmente fantástico!

  • Prezada professora!

    Peço-lhe desculpas pelo envio desta mensagem de socorro. Ajuda.
    Leio atentamente seus ensinamentos em PDF que guardo numa pasta especial.
    Estou aprendendo muito, as explicações são claras e bem didáticas, próprios de expert e fotógrafa por excelência.
    Como somos aconselhados a sempre fotografar no formato Raw, comprei a minha primeira DSLR, a Nikon D5300, com a lente do Kit.
    O que me causa frustração é que as fotos, muitas vezes, ficam estouradas mesmo bem fotometradas, no zero messsmo.
    Na tela LCD da câmera, parece que ficou legal.
    Quando levo para o Lightroom, preciso mexer muito para ficar melhor.
    Obrigada!
    Rainilde

    • Oi Ranilde, tudo bem?

      Primeiro precisa ver no que está focando, ou seja, aonde seu AF (pontinho vermelho que acende quando fotometra) está quando vê que está correta a fotometria, porque você pode fotometrar uma parte escura demais e estourando as outras.

      Segundo é visualizar a foto em outro computador, porque se no LCD está certo e no computador estourado, pode ser que um ou outro esteja desregulado! Dê uma olhada no seu histograma, se não estiver habilitado em sua câmera, olhe no seu manual como habilitá-lo e leia este artigo para entender como ele funciona: http://fotodicasbrasil.com.br/histograma-o-que-e-

      E em treceiro, se está fotografando em raw isso não é um grande problema, mas com certeza algum ajuste não está certo, ou a fotometria está sendo feita em uma parte da cena que não deveria, ou o seu monitor ou LCD estão desajustados e não estão mostrando a realidade da foto.

      Veja se consegue eliminar esses pontos primeiro, ok?

      E deixa eu te pedir uma gentileza, dicas técnicas precisam serem colocadas nos comentários do site porque assim ajuda a mais pessoas e o volume de emails que recebo é gigantesco e não tenho como responder a todos.

      Abraços,
      Simxer

  • Fico até emocionada e muitíssimo agradecida pelas orientações que nos são dadas pela professora Simxer.
    É muito gostoso estudar, mesmo para iniciante, como eu, que quer aprender a tirar boas fotos.

Leave a Reply

— required *

— required *

Powered by Foto Dicas Brasil.

DOWNLOAD GRÁTIS

Se inscreva na melhor lista de Fotografia, e baixe agora mesmo o Guia com "Dicas de Fotometria" e as "Melhores Dicas Fotográficas", para Imprimir e Levar Sempre com Você!