Foto Dicas Brasil Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital - Foto Dicas Brasil
10.065 views | by Simxer
Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

Domine a Pós-Produção Fotográfica. Conheça!

Esse artigo não é meu, mas definitivamente vale a leitura. Você que conhece meu trabalho sabe que já escrevi um livro sobre fotometria, o Fotometria Simples – Você no controle da luz, onde abordo, além de outros conceitos para uma boa exposição, a Abertura, a Velocidade e o ISO.

Eu também já abordei de forma bem completa aqui no site o parâmetro ISO, que também indico a leitura porque ele também é um parâmetro essencial para quem está iniciando.

Acho muito construtivo a visão de outros fotógrafos sobre o mesmo assunto, por isso traduzi o artigo do fotógrafo americano Darren Rowse, espero que goste e que seja muito útil.

Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

 

Anteriormente eu introduzi o conceito do Triângulo de Exposição como uma forma de pensar sobre sair do Modo Automático e explorar a ideia de ajustar manualmente a exposição de suas fotos.

Os três principais parâmetros que você pode ajustar são o ISO, Abertura e Velocidade do Obturador. Eu analisei e fiz ajustes anteriormente ao ISO e agora eu quero voltar a atenção para a velocidade do obturador.

O Que é Velocidade do Obturador?

©Marco Redaelli Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

© Marco-Redaelli

Como eu escrevi anteriormente, definido basicamente – a velocidade do obturador é a quantidade de tempo em que o obturador fica aberto.

Na fotografia de filme, essa era a quantidade de tempo em que o filme era exposto à cena que você estava fotografando e da mesma forma, na fotografia digital a velocidade do obturador é a quantidade de tempo que o seu sensor de imagem ‘vê a cena’ que você está tentando capturar.

Deixe-me tentar dividir o tópico de “Velocidade do Obturador” em alguns pedaços pequenos que devem ajudar os fotógrafos de câmeras digitais a entenderem a velocidade do obturador:

  • A velocidade do obturador é medida em segundos – ou, na maioria dos casos, frações de segundos. Quanto maior for o denominador, maior será a velocidade (ou seja, 1/1000 é muito mais rápido que 1/30).

 

  • Na maioria dos casos você provavelmente estará usando velocidades do obturador de 1/60 de segundo ou mais. Isto é porque qualquer velocidade mais lenta do que isso é muito difícil de usar sem tremer a câmera. O tremor da câmera é quando a sua câmera se move enquanto o obturador está aberto e resulta em um borrão em suas fotos.

 

  • Se você estiver usando uma velocidade do obturador menor (qualquer coisa menor do que 1/60), você provavelmente precisará usar um tripé ou algum tipo de estabilização de imagem (mais e mais câmeras estão vindo com isto embutido).

 

  • As velocidades do obturador disponíveis para você em sua câmera irão normalmente dobrar (aproximadamente) com cada configuração. Como resultado, você geralmente terá as opções para as seguintes velocidades do obturador – 1/500, 1/250, 1/125, 1/60, 1/30, 1/15, 1/8, etc. Esta ‘dobra’ é útil para lembrar que as configurações da abertura também dobram a quantidade de luz que entra – como resultado aumentar a velocidade do obturador em uma parada e diminuir a abertura em uma parada deve fornecer níveis de exposições similares. Você pode estudar mais sobre f-stop aqui.

 

  • Algumas câmeras também fornecem a opção de velocidades muito baixas do obturador, que não são frações de segundos e sim segundos (por exemplo, 1 segundo, 10 segundos, 30 segundos, etc.). Estas são usadas em situações com muito pouca luz, quando você está atrás de efeitos especiais e/ou quando você estiver tentando capturar muito movimento em uma foto. Algumas câmeras também fornecem a você a opção de fotografar no modo ‘B’ (ou ‘Bulb’). O modo bulb deixa você manter o obturador aberto até que você dispare (sempre com um disparador automático) e feche o obturador. Muito utilizado em Light PaintingFogos de Artifício e Fotografia de Feixes de luz.

 

  • Quando estiver considerando que velocidade do obturador usar em uma imagem, você sempre deve se perguntar se algo em sua cena está se movendo e como você gostaria de capturar esse movimento. Se houver um movimento em sua cena, você tem a escolha de congelar o movimento (para que ele pareça imóvel) ou deixar o objeto em movimento, borrar intencionalmente (dando uma sensação de movimento).

 

  • Para congelar o movimento em uma imagem (como nas fotos dos pássaros acima e do surfista abaixo) você deve escolher uma velocidade mais rápida do obturador e para deixar o movimento borrar, você deve escolher uma menor velocidade do obturador. As verdadeiras velocidades que você deve escolher irão variar dependendo da velocidade do alvo em sua foto e quanto você quer que ele fique borrado.

 

Na imagem do pássaro acima, a velocidade do obturador era 1/1250 de segundo, o que significa que apesar dos pássaros baterem as asas rapidamente, elas parecem estar congeladas em uma fração de segundo. A foto de surf abaixo teve uma velocidade do obturador de 1/4000 de segundo, capturando até mesmo as gotas de água precisamente.


©Pete Orelup Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

©Pete-Orelup

  • Movimento nem sempre é ruim. Eu falei com um fotógrafo na semana passada que me disse que ele sempre usou velocidades do obturador altas e não conseguia entender por que alguém iria querer movimento em suas imagens. Há momentos em que o movimento é bom. Por exemplo, quando você está tirando uma foto de uma cachoeira ou do mar e quer mostrar o quão rápido a água está fluindo, ou quando você está tirando uma foto de um carro de corrida e quer dar uma sensação de velocidades, ou quando você está tirando foto das estrelas e quer mostrar como as estrelas se movem durante um longo período de tempo. Em todos esses casos, escolher uma menor velocidade do obturador será a melhor forma de fazer isso. Porém, em todos esses casos você precisa usar um tripé ou você correrá o risco de arruinar as fotos adicionando movimento da câmera (um tipo diferente de borrão).

Por exemplo na paisagem seguinte, a velocidade do obturador era 1/3 de segundo, então nós vemos o movimento da água.

© Joshua Zhang Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

©Joshua-Zhang

  • Na foto do metrô abaixo, a velocidade do obturador era 1 segundo, então o movimento dos trens dos dois lados do alvo está belamente borrado.

 

© Joe Plasmatico Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

© Joe Plasmatico

Comprimento Focal e Velocidade do Obturador – outra coisa a se considerar quando for escolher a velocidade do obturador é o comprimento focal da lente que você está usando. Maiores comprimentos focais irão acentuar a quantidade de movimento da câmera que você tem, então você precisará escolher uma maior velocidade do obturador (a menos que você tenha estabilização da imagem em sua lente ou câmera). A regra geral para usar com o comprimento focal em situações sem estabilizador de imagens é escolher uma velocidade do obturador com um denominador maior do que o comprimento focal da lente. Por exemplo, se você tiver uma lente que é 50 mm, 1/60 provavelmente está tudo bem, mas se você tiver uma lente de 200 mm, você provavelmente deverá fotografar a cerca de 1/250.

 

Velocidade do Obturador – Resumindo

Lembre-se que pensar na Velocidade do Obturador sem considerar os outros dois elementos do Triângulo de Exposição (abertura e ISO) não é uma boa ideia. Conforme você mudar a velocidade do obturador, você precisará mudar um ou ambos os outros parâmetros para compensar.

Por exemplo, se você acelerar a velocidade do obturador em uma parada (por exemplo, de 1/125 para 1/250) você está praticamente deixando metade da quantidade de luz entrar em sua câmera. Para compensar, você provavelmente precisará aumentar a sua abertura em uma parada (por exemplo, de f16 para f11). A outra alternativa seria escolher um ISO maior (você pode mudar de ISO 100 para ISO 400, por exemplo).

Em breve falarei sobre o último elemento do Triângulo de Exposição – Abertura.

Fiz as alterações e complementações que achei necessário e espero que este artigo tenha sido mais um degrau para sua jornada fotográfica!

Nos vemos em breve!

AssinaturaPosts  Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital 5.00/5 (100.00%) 15 votes
pixel Introdução à Velocidade do Obturador na Fotografia Digital

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background


Simxer é autora e fundadora do Foto Dicas Brasil e Fotógrafa profissional há mais de 15 anos. É empreendedora e apaixonada pelo que faz. Autora dos Best Sellers "Fotometria Simples - Você no Controle da Luz" e "Nikon ou Canon, câmera profissional ou semiprofissional? Aprenda a decidir você mesmo", se orgulha de ministrar o melhor e mais completo curso online de fotografia para Iniciantes, o "Curso Online Fotografia Profissional para Amadores", que conta com fotógrafos iniciantes de vários países além do Brasil como Portugal, Estados Unidos, Japão e África. E está sempre em busca de despertar a sua paixão pela fotografia em outras pessoas e aprender com outros apaixonados!

16 Comments
Leave a Reply

— required *

— required *

Powered by Foto Dicas Brasil.