Silhueta, como fazer?

Silhueta, como fazer?

Voltamos com as dicas de como fotografar situações específicas. Hoje ensinaremos como você pode fazer belas fotografias de silhuetas. Interessante, não é mesmo? As fotos de silhuetas ficam muito bonitas quando bem feitas e é isso que você fará quando tiver um pouco de prática e se seguir nossas dicas.

Capriche e faça belas fotos de sua família, seus amigos e até de pessoas que contratem você para fins comerciais.  Não tenha medo de treinar, invista uma parte do seu tempo para isso e verá que no final valeu muito a pena.

Vamos ao trabalho?

Silhueta, como fazer?

Para fazer fotos desse tipo, você precisará, antes de tudo, colocar o assunto em frente a uma luz e deverá configurar a exposição para o fundo e não para o objeto. Isso porque é ao fundo que estará a luz, é ela que fará a silhueta no assunto fotografado e o deixará subexposto. Fantástico e não muito difícil de fazer, bastam apenas algumas configurações. Agora, as dicas.

Dicas práticas e simples para fotografar silhuetas

Você precisa escolher um assunto forte, que se destaque mesmo em preto. Isso porque a silhueta irá deixar o objeto ou assunto nesta cor e, se ele não tiver essa força, não chamará a atenção, já que a câmera irá focar na luz e não no objeto. Prefira imagens que tenham forma bem definida também, para que seja bem entendido o que é o assunto na fotografia.

Desligue o flash para fotografar silhuetas. Precisaremos desabilitar esse recurso porque não queremos a imagem iluminada, pelo contrário, desejamos menos luz possível nela.

Como citamos anteriormente, o objeto precisa ficar atrás de uma fonte de luz. Então, o assunto precisa ficar na frente de uma luz artificial ou natural, entre a câmera e essa luz. Dessa forma o objeto ficará escuro e a luz é que será fotografada em primeiro plano.

Silhueta, como fazer?

Normalmente as fotos de silhueta são feitas com a luz do pôr do sol. Não necessariamente precisam ser feitas com pessoas, você pode enquadrar qualquer forma de paisagem ou inserir um objeto em frente ao sol se pondo para obter esse efeito. O pôr do sol é um excelente plano de fundo para esse tipo de fotografia, com a iluminação ideal.

Silhueta, como fazer?

Para fotografar várias silhuetas em uma mesma imagem, você precisa tomar muito cuidado para que elas não fiquem todas unidas, precisa que todas elas fiquem bem distintas e identificáveis. Por isso, precisa separar os assuntos, assim cada um terá a sua forma preservada.

Silhueta, como fazer?

Precisaremos enganar a câmera automática para fazer fotos desse modo. Isso porque ela vai iluminar o assunto e a silhueta não ficará visível. Como faremos isso? Apontando a câmera para a luz e dando um meio click, fazendo com que ela meça a iluminação do ambiente. Não solte nem aperte o botão e aponte a câmera agora para o assunto, fazendo o disparo definitivo.

Nas câmeras manuais, o que fazemos é aumentar a velocidade do obturador para que o objeto fique mais escuro. Faça testes com várias velocidades e escolha a que mais escurecer o objeto, fazendo a silhueta mais definida. Você pode, também, utilizar a mesma técnica de enganar a câmera, se preferir.

Com o meio click, a câmera não somente medirá a luz, ela também ajustará o foco e dará mais nitidez à fotografia. Desse jeito, o plano de fundo iluminado ficará nítido e os assuntos ficarão desfocados. Você pode corrigir esse desfocamento se tiver foco manual ou então diminuir o valor de f (abertura do diafragma), fazendo com que a profundidade de campo (DOF) seja aumentada e assim tendo tanto o assunto quando o plano de fundo focados.

Silhueta, como fazer?

© Foto Dicas Brasil

Você pode também aumentar o contraste entre a iluminação de fundo e as silhuetas com os editores de imagem. Não é pecado nenhum, pelo contrário, é prática comum entre muitos fotógrafos. Faça isso nas opções de controle de exposição e iluminação. Mas, preste atenção! Nada de exageros, faça apenas leves mudanças de contraste para dar os toques finais, preservando a imagem original. No Photoshop, você pode se utilizar da ferramenta Burn e obter excelentes resultados.

Os valores de ISO precisam ser baixos para que a imagem fique subexposta. Se você deixar um valor mais alto, a imagem toda ficará escura e você não conseguirá distinguir a silhueta. Se usar um valor muito baixo, ela ficará muito clara, superexposta e o objetivo de silhueta não será atingido.

Não tenha medo de improvisar. Você pode deitar no chão e fazer lindas imagens de silhuetas enquadrando pessoas em frente ao céu azul. Vitrais de igrejas são também excelentes formas de produzir silhuetas fantásticas. Vale colocar o assunto na frente de qualquer fonte de iluminação. Seja criativo!

Eu sei que as nossas referências são, na maioria das vezes, imagens com o entardecer como a maioria que ilustraram este artigo até aqui, mas para mostrar que é possível fazer um trabalho diferente e ainda incrível, seguem três exemplos que podem te inspirar a começar um projeto fotográfico!

O fotógrafo suíço Phillipp Schmidli utilizou a mesma técnica para tirar uma foto em homenagem ao filme E.T.

Silhueta, como fazer?

© Phillipp Schmidli

O fotógrafo zimbabuano Brendon Cremer mostra a silhueta dos maiores e principais animais de parques ecológicos africanos em suas fotos.

Silhueta, como fazer?

© Brendon Cremer

E o fotógrafo inglês Jasper James, que tem um projeto de fotografias de cidades através de silhuetas, o “City Silhouettes” que vale muito a pena conhecer.

Silhueta, como fazer?

© Jasper James

Bom, faça de sua câmera um brinquedo que merece tempo para ser descoberto. Faça testes e descubra suas próprias técnicas para obter silhuetas perfeitas!

       Até a próxima!

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

A foto em destaque é a “Moon Silhouettes” de Mark Gee.

Lua, como fotografar?

Lua, como fotografar?

Esse é um artigo que toda vez que penso em escrever, me lembro do meu irmão mais velho, o Vladimir, que é geógrafo e por isso estudou astronomia na faculdade (não confundir com astrologia!) e eu acho que isso influenciou no fato dele ser fanático por fotografar a lua.

Nos meus workshops de fotografia, sempre que vou falar das câmeras bridges, lá vou eu comentar que ele vive tirando onda que minha máquina profissional não faz foto da lua como a superzoom dele!

De fato eu não uso lentes eu meu trabalho profissional com esse alcance de zoom, por isso eu vou passar dicas técnicas de como fazer fotos de lua sensacionais, levando em conta as técnicas profissionais somadas às indispensáveis técnicas que ele  também utiliza pra fazer as fotos dele!

Lua, como fotografar?

© Vladimir Fernandes

Aliás, quase todas as fotos deste artigo foram feitas por ele.

Vamos lá:

Hoje em dia, com o avanço tecnológico disponível até em celulares, é possível saber com certa antecedência a ocorrência de eventos celeste, geralmente de rara beleza e que chamam atenção de profissionais e amadores. Eclipses solares e lunares, passagem de cometas, alinhamento planetário ou a superlua são alguns dos eventos que atraem os amantes do céu. Imagina se programar para assistir ao vivo a passagem de Vênus por trás da Lua e registrar em fotos esse raro momento?

Mesmo sendo apaixonado pela Lua, às vezes queremos registrar o momento, mas a imagem sai completamente diferente do esperado. Aparece apenas um pontinho branco na imensidão do céu negro. Acredito que você tenha se identificado com as linhas acima. É bastante comum isso acontecer e, por isso, daremos dicas para suas fotos ficarem boas, sem gastar com equipamentos caros. Confira!

                Prefira câmeras DSLR, que são mais avançadas do que as digitais comuns

A grande diferença é que elas apresentam o reflexo direto do que é visto pela lente. Isso não acontece com as câmeras comuns (SLR), onde a luz apenas passa pela lente, sem refletir. Com as câmeras DSLR, a qualidade da imagem é superior, principalmente em ambientes com pouca luz. Como desejamos fotografar a lua, se você tiver uma câmera dessas, já sai na frente quanto ao objetivo, já que você vai poder ir ajustando até chegar o resultado que quer, como o exemplo aí debaixo:

Lua, como fotografar?

                Você deseja fazer a foto com sua câmera digital comum?

As câmeras digitais comuns, chamadas também de compactas, ou SLR, como citadas acima, são as mais populares, só perdendo para as câmeras embutidas nos celulares. Consegue – se fazer uma boa imagem com câmeras deste tipo, mas você terá que fazer alguns ajustes no zoom. Vamos lá? Os ajustes devem ser feitos tanto no zoom óptico quanto no digital. É necessário fazer este processo nos dois zooms para facilitar o foco e a fotometria para a sua câmera, lembrando que quanto mais zoom, mais estabilizada precisa estar a câmera fotográfica.

A fotometria é a medição da luz para a câmera, para saber que quantidade de luz que entrará nela para a captação de imagem, se quiser entender melhor fotometria, você pode ler aqui mesmo no site um artigo explicando detalhadamente esses conceitos, o “Fotometria e Fotografia”.

Sempre que possível, utilize um tripé!

Os tripés facilitam a captação de imagens e não cansam tanto o fotógrafo. Caso você não possua um, improvise: fixe sua câmera em um galho de árvore, janela, qualquer objeto que seja firme e plano. Quando estiver com a câmera no Tripé, ajuste o foco e ative o timer de sua câmera para disparar em dez segundos. É super recomendado que você faça o disparo cronometrado ao invés do automático. Assim, corre – se menos o risco de vibrações e borrões na sua foto, quando você apertar o botão do obturador, como no exemplo abaixo:

Lua, como fotografar?

                Você prefere fazer as fotos sem tripé e timer ajustável?

Para obter uma imagem firme, você pode apoiar seus braços em uma janela e prender a respiração durante os segundos de captura da imagem. Com isso, seus movimentos são mais restritos e a imagem fica com qualidade semelhante, mas não exatamente igual, o tripé sempre será mais seguro. O timer pode ficar entre 2 e 10segundos!

Lua, como fotografar?

Caso você consiga fazer ajustes manuais em sua câmera, siga as recomendações abaixo:

Configure a abertura do diafragma inicialmente para f/8. Deste modo, você ajustou a quantidade de luz que entra na câmera. Quanto mais luz disponível, menor precisa ser a abertura, ou seja, maior terá que ser esse número (f11, f22, etc.). Quanto menor esse número, menor a profundidade de campo e menos elementos ficarão em foco.

Ajuste a velocidade do obturador para alta, entre 1/100 e 1/1000, assim você controla o tempo de exposição à luz. Se você utilizar velocidades mais baixas, corre o risco da foto sair tremida, ainda mais se você não estiver utilizando um tripé. A velocidade alta também favorece a captura do movimento da Lua, pois ela não para durante a realização da foto.

Controle o ISO para menor sensibilidade. Quanto menor, melhor a imagem. Se possível, mantenha o ISO no máximo em 400 e comece em 100. Com isso, você terá boa nitidez da imagem. Quanto maior o ISO, mais o sensor de imagem possui sensibilidade à luz e, consequentemente, pode – se tirar fotografias com baixa luz. Mas, nesse caso, suas fotos terão menos nitidez e mais ruídos.

Desative o flash de sua câmera

Lua, como fotografar?

© Vladimir Fernandes

Como assim? Para fotografar a Lua deve – se desativar o flash? Sim, apesar de a iluminação ser baixa, nenhum flash no mundo é capaz de captar a distância de onde estamos até a Lua. Os flashes geralmente captam, no máximo, distâncias até duzentos metros. Então, nesse caso, o flash só irá diminuir a qualidade da imagem, gerando clarões desnecessários próximos à lente. E A Lua, principalmente em sua fase cheia, reflete muita luz, chegando ao ponto de iluminar ambientes naturais. Essa iluminação toda já dispensaria o flash.

Ajuste do balanço de brancos

Controle o balanço de brancos para luz do dia, mesmo que a sua foto seja noturna. Assim, a cor da luz ficará a mais natural possível. Para tornar sua Lua mais brilhante, ajuste a foto para preto e branco. Ficará linda!

Existe um melhor horário para a fotografia?

Sim, o horário fará a diferença na sua fotografia. Dê preferência para fotos assim que a Lua nascer, pois quando ela está no horizonte, é criada uma ilusão de ótica e a Lua parecerá maior.

Lua, como fotografar?

© Vladimir Fernandes

Preciso inserir a lua em algum contexto?

Eu particularmente sempre acho mais interessantes fotos da lua quando inseridas em um contexto paisagístico, afinal, como costumo dizer pro meu irmão, foto de lua a NASA tem de montão, mas é pura implicância de irmã, porque adoro as fotos dele. Mas nesse caso é buscar elementos para compor o quadro que consigam passar a ideia do lugar da onde foi feita a foto, o que pode torna-la única. Eu usei esses dois exemplos porque eles possuem dificuldades diferentes, o primeiro feito em um deserto ao entardecer, ou seja, a iluminação quase não tem interferência e o segundo com a cidade ao fundo, mais luzes para serem fotometradas.

CC - Wendell

CC – Wendell

O Vladimir, por exemplo, gosta buscar o maior detalhe permitido pelo equipamento. Por isso costuma comprar câmeras com zoom ótico avançado para conseguir esse resultado daí debaixo:

Lua, como fotografar?

Nikon Coolpix P520 – EXIF: f/5.9 1/60 ISO100 – © Vladimir Fernandes

Mas de vez quando ele se rende a paisagem:

Lua, como fotografar?

© Vladimir Fernandes

 

Posso fotografar a lua com celular?

Praticamente todos nós temos uma câmera embutida no celular. Para não perder aquele momento especial, você pode sacar seu celular e fazer algumas imagens. Nesse caso, um recurso é aproveitar a paisagem em torno. Cuide para que não apareçam postes ou prédios em sua foto!

Eu costumava fazer diariamente o percurso de bicicleta do aterro do flamengo até a Urca, ida e volta, e por inúmeras vezes vi luas incríveis, mas que sabia que meu celular da época não conseguiria fazer grandes coisas. Até o dia que houve o fenômeno conhecido como Superlua, o celular continuava o mesmo, mas eu fiz o possível pra ter um registro, em 3 fotos com enquadramentos diferentes na tentativa de conseguir algo razoável… Não chegou nem aos pés do que poderia ser feito com uma câmera boa e bem configurada, mas a minha principal dica é não deixe de tentar!!! Até hoje guardo a sensação de arrebatamento que a imagem real me causou quando olho pra minhas fotos.

Lua, como fotografar?

Aterro do Flamengo Superlua – © Simxer

E por último, mas não menos importante, dicas matadoras de sites e aplicativos que o Vladimir sugeriu pra quem realmente não quer perder nenhum evento celeste e ter as melhores oportunidades para fazer enfim aquela foto da lua!

Apolo 11

Uso o site para me informar sobre eventos celestes, inclusive a passagem de satélites artificiais ou estações espaciais que passam sobre o Rio de Janeiro. Logo no primeiro menu “Céu & Espaço” já tem várias informações interessantes.

Graças a esse site até tenho uma foto da passagem do telescópio Hubble pelo céu de Niterói!

Stellarium

Stellarium funciona em várias plataformas e é um dos melhores softwares para acompanhar o movimento dos astros. Você pode avançar ou recuar no tempo e ver o céu em qualquer data. Você ainda pode saber como estava o céu quando nasceu 😉

Google Sky Map

Esse é um aplicativo bem simples que roda no celular. É só apontar o celular para o céu e identificar os astros em qualquer posição.

Exploração do céu

Neste site eu achei os “eventos celeste de 2014”. Eu sempre procuro um site com a relação de tudo que acontecerá para me programar. Depois é só torcer para São Pedro colaborar 😉

Bom, dito tudo isso, agora é praticar pra ter aquela foto inesquecível da lua!!!

       Até a próxima!

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

Imagem destacada: CC – Bob Jagendorf