Onde compartilhar suas fotos na internet

Onde compartilhar suas fotos na internet

Você já aprendeu no artigo “O que preciso saber para compartilhar minhas fotos na internet” algumas dicas sobre preparar suas fotos para compartilhamento virtual. Já sabe que é bacana fazer algumas modificações e ter alguns cuidados. Agora você irá conhecer os locais para compartilhar suas fotos, as vantagens e desvantagens de cada um. Lembrando que não vou ranquear os sites, e sim ajuda-lo a conhecer as principais opções de compartilhamento entre fotógrafos iniciantes e amadores.

Flickr

Onde compartilhar suas fotos na internet

Flickr

Um lugar que gosto muito é o Flickr, por isso o inseri em primeiro lugar na lista. Lá você pode compartilhar suas fotos de forma gratuita, pode participar de grupos com os mesmos interesses (como fotografia macro, por exemplo), pode marcar fotos como favoritas, pode comentar as fotos que mais gostou e muito mais.

Depois da última atualização o Flickr ganhou muitas vantagens, além de espaço de armazenamento de 1TB, isso mesmo, terabyte, pra você ter uma ideia com uma resolução de 16.0 megapixel, por exemplo, você pode armazenar mais de 200.000 fotos! Também suporta o upload de vídeos. Existe uma conta pró que está saindo a U$50.00 para retirada das propagandas, mas não disponível ainda pro Brasil. Pra compartilhamento de fotos, é uma excelente plataforma.

500px

Onde compartilhar suas fotos na internet

500px

O site do 500px tem como principal vantagem o layout, é tudo lindo e há muita qualidade nas fotos postadas. No 500px você tem 3 opções de abertura de conta: Free, Awesome (U$75.00) e a Plus (U$25.00) . Na conta gratuita os recursos são bem limitados, sendo que você pode postar 20 imagens por semana, totalizando em torno de 80 fotos mensais. As contas pagas contam com bastante recursos muito legais como uploads ilimitados, loja personalizada, estatísticas avançadas, entre outros. Depois da última atualização ficou melhor ainda, principalmente para fotógrafos que vendem suas fotos!

Facebook 

Onde compartilhar suas fotos na internet

Facebook

Quase despensa apresentações, né? Compartilhar fotos no Facebook é um recurso praticado por muitas pessoas no Brasil, amadores e profissionais, de forma gratuita. Quem nunca fez uma fotografia daquele prato bonito do jantar, do aniversário de alguém especial ou de algum presente recebido? No Facebook você pode criar álbuns ou simplesmente postar na linha do tempo e o sistema separa tudo em pastas de fácil visualização. A interação é excelente, você pode marcar outras pessoas na foto, seus amigos podem curtir, compartilhar, comentar suas fotos e por aí vai. Qualquer pessoa pode postar, desde que tenha uma conta e as fotos não precisam de técnica nenhuma, mas vale caprichar para merecer popularidade.

Instagram

Onde compartilhar suas fotos na internet

Instagram

Esse aplicativo virou febre, deixando para trás o mais que popular Facebook quando o quesito é imagens. O Instagram é o preferido dos artistas e famosos e agora a galera prefere postar fotos por lá, deixando o Facebook como a terceira rede social preferida, tendo o Twitter em segundo lugar. Ironicamente, o Instagram faz parte do Facebook, os donos são os mesmos, e você pode postar as fotos no Instagram que elas também aparecem no Facebook, se você fizer as configurações para isso. Aliás, tudo o que você fizer no Instagram aparecerá no Facebook, se esse for o seu desejo.

Ele funciona de forma gratuita e você pode postar suas fotos da maneira que quiser e, antes disso, consegue aplicar filtros e configurações para melhorar o aspecto geral da fotografia. Através do seu celular, você pode inserir legendas nas fotos, ativar ou desativar a sua localização no momento de captura da imagem e escolher em que outras redes sociais ela será publicada, além do Instagram. É postado tudo de forma amadora, semelhante ao Facebook e você só precisa abrir uma conta gratuita.

Picasa

Onde compartilhar suas fotos na internet

Picasa

Um programa, e site, não tão popular quanto os já citados, mas com bons recursos é o Picasa. Ao criar uma conta no Google, você adquire o aplicativo gratuitamente. Ele é excelente para fazer pequenas modificações nas imagens, como corte, redimensionamento, aumentar a nitidez, reduzir olhos vermelhos ou simplesmente fazer a correção automática. Por lá, você pode também obter e compartilhar suas fotografias. Basta buscar suas imagens salvas no computador e selecionar quais delas serão divulgadas. O tamanho disponível para compartilhamento é de 1GB.

One Drive

Onde compartilhar suas fotos na internet

One Drive

Anteriormente conhecido como SkyDrive, o One Drive é um aplicativo da Microsoft para publicar fotos e selecionar quem irá visualizá-las, ou seja, o compartilhamento é limitado a quem você desejar. É uma maneira fácil e segura de disponibilizar suas fotos para quem você quiser e somente elas terão acesso. É possível o total gerenciamento e controle das fotografias. Com certeza, o ponto alto do One Drive é a segurança e isso conta muito na internet.

Eu me empolguei bastante no início destes sites e aplicativos e achei que era viável manter contas em vários deles na expectativa de ter um portfólio visualizado por mais pessoas, mas o que percebi é que é muito complicado manter vários serviços desses, por exemplo, com o mesmo cuidado e atenção que suas fotos merecem, eu acabei com fotos atualizadas em parte somente. É claro que alguns destes serviços permitem que você publique automaticamente em outro, como o Twiiter no Facebook, ou ao contrário. Mas isso também é um pouco arriscado se sua intenção é mais profissional. A minha dica é experimentar os serviços e ver o mais te agrada e assim que você perceber que está pronto, começar a postar nas outras redes.

Você usa algum outro serviço para compartilhar suas fotos na internet? Usa esses e tem mais alguma dica? Deixe seu comentário!

         Até!

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

É uma dúvida muito comum entre os iniciantes ou até mesmo para quem tem a fotografia somente como hobby, afinal, é preciso realmente entender de pós-produção, edição de imagens, dominar Photoshop, Lightroom, Picasa?

Sim e não. Será que as melhores fotografias são aquelas tiradas por quem sabe manusear uma câmera melhor do que ninguém? Evidentemente, este fator ajuda e muito para que uma foto saia perfeita no exato momento em que ela está sendo tirada.

Afinal, sem conhecimento sobre as técnicas de iluminação, enquadramento, padrão, cenário entre outros, uma foto só sairia boa somente por força do acaso, né?

Mas a resposta para a pergunta, ainda assim é, depende! Atualmente são poucos os profissionais da fotografia e quase nenhuma agência de publicidade, jornalismo entre outros que usam imagens que dispensam a edição final de uma foto.

E aqui existem alguns motivos para isso, principalmente na fotografia profissional feita em RAW, onde é necessária a revelação digital.

Essa edição final também é feita para melhorar a qualidade da imagem ou até mesmo alterá-la tirando ou acrescentando efeitos, personagens e objetos da foto. Tudo graças às ferramentas de aplicativos criados especialmente para isso como o “Adobe Photoshop”.

Mas se você não pretende vender suas imagens ou usa câmeras compactas, que cada vez mais trazem avanços tecnológicos que processam a imagem final, provavelmente eles serão desnecessários.

Agora, se pretende entrar no mercado fotográfico e se as empresas que contratam os serviços de fotógrafos não deixam nenhuma foto passar sem uma edição, por que não esta edição ser realizada por você mesmo?

Lembrando aqui, que se você trata diretamente com o cliente final, você vai ter que desenvolver essa habilidade, mas eu garanto que quanto mais você dominar seu equipamento e os princípios da fotometria, com menos pós-produção você terá que se preocupar!

Editar uma imagem no Photoshop não é uma forma de trapaça

Ainda gera desconforto em muitos fotógrafos realizar o tratamento de suas imagens antes de enviá-las para seu cliente. Alguns pensam que a foto tem que sair perfeita na hora de tirá-la, e eu me incluo nessa lista, mas a realidade é que nem sempre você tem condições técnicas para isso, às vezes é a lente, ou a câmera, ou até mesmo o lugar que impedem que você obtenha “a foto” de cara, mas meu conselho é que você jamais faça uma foto pensando que depois você pode corrigir, tente acertar de primeira, porque a ideia é sempre melhorar, se você tem um cliente e consegue corrigir 300 fotos, quando você tiver 300 clientes, não vai conseguir.

Eu particularmente, sempre aviso ao meu cliente que eu não manipulo fotos, e sim revelo digitalmente, mas é claro que isso não é uma regra e de comum acordo, podemos manipular as fotos para que o cliente fique feliz.

Eu escuto muito em eventos as pessoas ficarem tranquilas porque sabem que qualquer coisa, eu passo “um” photoshop, e aqui tem que ficar claro que são dois tipos diferentes de trabalho, apesar de hoje em dia estar subentendido que todo fotógrafo domina as técnicas de manipulação, isso não é verdade e nem deveria ser uma regra. São trabalhos completamente distintos! E devem ser cobrados de acordo.

O fotógrafo não tem obrigação de ser designer, mas faz parte do seu trabalho atualmente saber revelar fotos digitalmente, até conheço colegas que sucumbiram à fotografia digital por essa inabilidade, mas que dominavam incrivelmente as revelações analógicas, e naquela época muitas vezes a gente encontrava um “birô” de revelação que fazia um trabalho que você gostasse, mas atualmente ou você faz o trabalho, ou paga para alguém fazer!

Ah, então você não retira a bendita espinha que apareceu no nariz da noiva? Sim, retiro, tenho uma regra pessoal que é manipular aquilo que é transitório. Você às vezes esperou uma vida inteira para aquele momento específico, não vou deixar de colaborar pra sua eterna “boa” lembrança, encaro como generosidade fotográfica 🙂

Mas quando estou fazendo alguma produção em estúdio, por exemplo, e escuto a produtora dizer pra modelo não se preocupar com a roupa amarrotada que eu corrijo no photoshop, eu deixo claro que sim e por quanto, e normalmente um ferro de passar acaba resolvendo a questão 🙂 e se bobear eu me ofereço pra passar!

A tecnologia está aí e veio para ficar, se você não fizer, alguém fará, muitas vezes até o próprio dono da foto e isso não é trapaça. Mas é sempre bom anunciar a mudança, por mínima que seja, afinal, o próprio fotógrafo ou um editor de imagens, design gráfico, etc, vão realizar o serviço de tratamento de imagens, além de uma seleção das melhores fotos antes de entregar o produto final. E pode confiar, a satisfação que você proporciona ao cliente é muito maior do que entregar às vezes sem edição nenhuma.

E como em tudo, bom senso, nada de manipular resultados pra campanhas publicitárias enganosas, transformações claramente falsas, etc.

“Body Evolution – Model Before and After”


Photoshop

O photoshop é o programa mais utilizado em edição de imagens. Já criou uma fama em alteração de imagens na rede, mas a verdade é que depende de cada profissional o quanto ele usará a edição da foto para o bem ou para o mal na edição.

Se for usado com responsabilidade, os filtros podem fazer ótimos realces na imagem. Tanto na iluminação quanto no enquadramento dos objetos e pessoas fotografadas.

Alterações leves, nada mais do que aumentar ou diminuir a claridade, níveis de sombra e o brilho da foto.

Mas exageros, mesmo que bem intencionados, já causaram problemas, como no caso do fotógrafo dinamarquês Klavs Bo Christensen, que foi desclassificado de um concurso nacional depois que os juízes pediram e avaliaram a fotografia bruta (o arquivo raw, original).

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

Ou o caso do fotógrafo mexicano Narciso Contreras, que ganhou o prémio Pulitzer em Abril de 2013 e foi demitido da Associated Press após alterar uma de suas fotografias. Além da demissão, todo trabalho de Contreras foi apagado dos arquivos da agência.

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

Uma ótima função para o photoshop é a recuperação de fotos antigas, nada como usar um programa realmente para o bem!

Mas mesmo antes do photoshop as fotos já eram manipuladas nas revelações, ou seja, isso faz parte da natureza humana.

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

Artista Alemão não identificado, A Powerful Collision, 1914

 

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

UnidGrete Stern (argentino, nascido na Alemanha, 1904-1999), Sueño No. 1: Articulos Eléctricos para el hogar, Sonho No. 1: Eletrodomésticos para a Casa, 1948

Instagram, photocaspe, Paint Net, Corel Draw e muitos outros programas e sites ajudam na edição da imagem. Alguns sites como o Instagram é recomendado mais para iniciantes que pretendem apenas melhorar suas fotos nas redes sociais, mas oferece boas alternativas.

O Corel Draw não é um editor de imagens, porém, pode ajudar a finalizar trabalhos iniciados em um programa específico pra isso, como a finalização de um cenário ou anúncio que mescle imagem, letras e desenhos.

Os demais programas não possuem a eficiência do photoshop, mas podem servir para arrumar uma foto de vez em quando.

Aqui mesmo eu fiz um tutorial passo a passo como editar fotos de graça usando Pixlr e neste vídeo ensino a retirar olheiras de maneira mais natural com o… Photoshop!

Bom, eu treino bastante minha pós-produção e uso o Adobe Camera Raw junto com o Photoshop, mas eu indico bastante o Lightroom pra quem está começando, ele realmente ajuda muito, principalmente pra quem precisa fazer pós-produção em muitas fotos ao mesmo tempo, e pra manipular, acredito que o photoshop seja imbatível.

Um pouco de diversão:

Um vídeo que está fazendo sucesso é o do photoshop em tempo real em um Clipe da francesa Boglárka ‘Boggie’ Csemer, que seria um sonho dos profissionais de áudio visual, mas que ainda não é possível, ele foi criação de uma equipe chefiada pela artista Balázs Sánta

E Já são clássicos os erros e exageros cometidos no Photoshop!

Eu sempre que posso acompanho o PS Disasters e vou colocar alguns exemplos aqui que eu adoro, sempre fico impressionada com cada coisa absurda que é “cometida”, mas aí eu me lembro do dia que precisava entregar 315 fotos editadas e que uma das principais estava com uma pessoa cortada ao meio (devido à lente usada, distância, ângulo, coisas que você conhece bem) e não tinha outra opção a não ser retirar a pessoa completamente… e teria sido trágico se depois colocar no ar às 3:00am, eu não tivesse percebido que havia esquecido uma mão sozinha perdida no ombro do contratante…  é, acontece!

Eu ri muito e entendi porque acontece 😛

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

MÃO

 

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

MÃO DE NOVO!

 

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

DUAS MÃOS!

 

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

3 BRAÇOS

 

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

QUATRO BRAÇOS

 

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

PERNA?

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

OLHOS

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

CABEÇAS

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

BOLSA

Photoshop! Afinal, eu preciso disso?

8GB OU 4GB?

E você tem alguma foto em que se orgulha da edição? Ou já “escorregou” como eu? Compartilha com a gente!

Abraços,

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil