Light Painting, o que é e como fazer

Light Painting, o que é e como fazer

Nossas técnicas estão cada vez mais avançadas e você, fotógrafo amador, está trabalhando com técnicas de fotógrafos profissionais. Hoje iremos falar mais uma novidade, um tema até agora também nunca comentado, mas bem bacana de se fazer: o light paiting. Ao trabalho!

O que significa Light Painting?

Pegando a tradução literal da palavra, Light Paiting quer dizer pintura de luz. Como assim? É isso mesmo, é uma técnica que tem tudo a ver com a iluminação e são feitas fotografias que parecem telas com desenhos de luz, verdadeiras obras de arte. As primeiras pinturas foram feitas a partir de telas do famoso pintor Pablo Picasso.

Light Painting, o que é e como fazer

Pablo Picasso

Com as câmeras digitais o processo ficou muito mais fácil do que era antigamente, com as câmeras de filme e podem ser feitas correções antes mesmo da revelação das fotos. Usa – se a luz de duas maneiras: a primeira, apontando diretamente para a câmera e produzindo rastros luminosos e destacados e a segunda, mais discreta, com a luz apontando algo na imagem. Consequentemente, na primeira maneira, a luz é o assunto da foto e na segunda, ela ilumina algum detalhe que o fotógrafo queira destacar.

Maneiras de utilização

A maioria das fotografias feitas utilizando a técnica Light Paiting é feita da primeira maneira, com a luz sendo o assunto. É mais fácil de se fazer e os resultados ficam bonitos e chamam muito a atenção. Alguns fotógrafos mais descolados jogam sua câmera para o alto e a deixam capturar a imagem que aparecer, ao acaso. Nesse tipo, as imagens são abstratas, mas são lindas e muito coloridas, pois como são feitas no escuro, são registradas linhas ou pontos de luz e o resultado é ótimo.

Light Painting, o que é e como fazer

CC Toby Keller Burnblue

Mas, não é só de imagens abstratas que o light paiting pode ser feito. Imagens lindas são feitas com contornos de objetos, utilizando luzes para ressaltá-los e produzindo desenhos concretos ao invés de abstratos. Muito interessante.

Se você deseja apenas ressaltar detalhes das imagens, pode fazer tanto de forma mais sutil quanto um pouco mais iluminada, depende do seu objeto.  Retratos podem ter um destaque com a light paiting e ficam lindos se forem feitos com fundo escuro, destacando o corpo das pessoas de forma sutil.

Light Painting, o que é e como fazer

CC – Sebastien Barre

Como fazer o Light Painting?

Agora que você já sabe o que é light paiting e o seu resultado final, além da sua utilidade, vamos explicar o que você deve fazer para utilizar a técnica.

As fotos das pinturas de luz precisam ser feitas com longas exposições de luz, pelo menos 15 segundos. Você também precisará de fontes de luz alternativas, como refletores de jardins, leds, velas, apontadores laser, chaveiros luminosos ou lanternas, todos em formatos menores. Também podem ser utilizados plásticos ou papel celofane de várias cores. Os ambientes precisam ser escuros para que os efeitos fiquem mais bonitos e é recomendável o uso de tripés ou apoios para câmera. Lembre-se – se de usar controles remotos ou a programação para disparo automático. Para que sua roupa não apareça nas fotografias, elas devem ser escuras também. O ambiente não precisa ser muito grande, mas se for pequeno demais, pode atrapalhar a movimentação necessária para a qualidade das fotos.

Light Painting, o que é e como fazer

CC Purple Mattfish

Que velocidades devem ser usadas nesse tipo de fotos? Isso depende das condições do ambiente que você irá tomar como fundo e também da intensidade de luz dos objetos que você possui. O ideal é que você comece com poucos segundos, um ou dois, e vá aumentando esses segundos aos poucos, até ficar contente com o resultado obtido. Você precisa configurar a sensibilidade (ISO) para valores mais baixos (50 ou 100) e a abertura do diafragma deve ficar nos valores intermediários (por exemplo f/11), para melhores resultados. Se possível, ajuste o foco manual, para as fotos concretas obterem a mira onde você deseja. Nas fotos abstratas, o foco automático pode captar mais luz do que o desejado para um resultado satisfatório.

Light Painting, o que é e como fazer

Exercícios

Veja agora como você pode fazer fotografias com arte, utilizando a técnica de pintura de luz. Muna – se dos equipamentos citados anteriormente e mãos à obra!

Em uma sala completamente escura, coloque a máquina em direção ao que será fotografado. Ajuste o timer da câmera para o tempo que desejar, o máximo que conseguir deixar a pessoa imóvel e assim poder captar a luz do ambiente. Se for objetos, fica mais fácil, já que fica difícil para pessoas ficarem imóveis por 30 segundos, por exemplo. Ilumine o corpo da pessoa ou o objeto com a lanterna ou o recurso para iluminação, levando luz para as partes que queria destacar ou crie desenhos e formas com os feixes de luz provocados pela iluminação dos leds, lanternas ou lasers, vale até celular!

Vou mostrar alguns equipamentos que alguns profissionais usam para conseguir essas imagens, mas isso é pra você ver o mundo de possibilidade que essa técnica proporciona, o importante é fazer com o que se tem!

Light Painting, o que é e como fazer

Light Painting, o que é e como fazer

Como eu sempre digo, precisa treinar bastante. Com o light paiting não é diferente, requer muito treino e gera habilidade.

Eu já fiz algumas fotos e é claro que não chegam nemmmmm de longe das fotos que estão neste artigo, mais uma coisa eu garanto, é divertidíssimo e os resultados são sempre surpreendentes.

Só mais uma informação, nos meus testes caseiros, o melhor resultado que consegui foi deixando a câmera no modo “bulb”, sabe, aquele em que o obturador fica totalmente aberto até você apertar o botão de disparo de novo, ops, eu disse apertar o botão? Nem em sonho, até você apertar o controle remoto ou…

Light Painting, o que é e como fazer

A câmera disparar sozinha utilizando o timer que você colocou.

Essas duas fotos a seguir já são mais conhecidas, mas não menos lindas e criativas!

Light Painting, o que é e como fazer

CC Rafoto

Light Painting, o que é e como fazer

CC Tom Paton

E pra se inspirar mais ainda, dá uma olhada nesse vídeo do Darren Pearson, ele elevou o Light Painting a outro nível 😉

Legal né? Eu adorei, e você já fez alguma foto usando essa técnica? Compartilha com a gente!

UPDATE: Recebi muitos pedidos para dar detalhes mais técnicos sobre a Light Painting, então escrevi um outro artigo onde abordo de forma mais detalhada tudo que você precisa saber para colocar em prática a divertida Light Painting! Leia aqui: “Guia Prático de Light Painting Para Iniciantes

       Hasta!

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

Imagem destacada: By JJ Harrison – CC

Poses, qual fazer?

Poses, qual fazer?

Normalmente quando estamos iniciando temos muita dificuldade de sermos criativos o tempo todo, ou até mesmo por falta de experiências nos vemos em situações complicadas.

Quando fotografamos em estúdio modelos profissionais, mesmo dirigindo a cena, você acaba se beneficiando da experiência dela e as coisas são mais simples, mas quando você pega pessoas comuns, as coisas complicam um pouco, aliás, complicam bastante.

Hoje em dia com a facilidade cada vez maior em se tirar fotos em estúdio, tem se tornado uma necessidade para o fotógrafo saber lidar com pessoas comuns, que nem sempre estão preparadas ou às vezes não fazem ideia de como devem se comportar.

A direção fotográfica não só é desejável, como primordial pra conseguir um bom resultado com tipos de pessoas muito diferentes.

E aí muitas vezes surge um problema que é que descobrir quais poses a pessoa vai fazer, e mesmo que você tenha na cabeça exatamente o que quer fazer, você precisa se comunicar de maneira clara, e essa pode ser a parte mais difícil!

Claro que você tem a opção de ir lá colocar a mão na pessoa pra direcionar a pose que você está imaginando, mas isso nem sempre é agradável, então minha sugestão é você ter poses em seu Ipad, notebook, celular ou até mesmo impressa, porque aí fica mais fácil da pessoa entender.

Dependendo do cliente é interessante você já levar sugestões dentro do estilo, por exemplo, fiz um Look Book de sapados que durante o briefing (se tiver dúvida do que é, leia aqui mais sobre os passos de um briefing) já tinha ficado claro que o estilo era bem próximo ao da Victoria´s Secret, depois de algumas fotos mais básicas, sugeri às produtoras pra acessarmos o site e foi ótimo, tivemos várias ideias juntas e o resultado surpreendeu a todas! E essa dica serve pra qualquer estilo!

Quando eu estava iniciando em estúdio, alguém me enviou um arquivo com várias poses, na verdade 509 sugestões de poses divididas em fotos de casal, homens, dois estilos de mulheres e 100 poses para noivas que vou compartilhar com você.

Nem todas vão funcionar em todas as ocasiões, mas me ajudou muito a desenvolver a capacidade de criar novas poses também a partir destas!

Aliás, esse é um cuidado que você precisa ter se seu cliente for uma pessoa comum, as poses não funcionam para todos os estereótipos físicos e principalmente para alguns tipo de roupa. Tive um casal de namorados em que a menina trouxe 30 fotos tiradas nos lugares mais inusitados, ela me disse que estava a um ano colecionando as fotos que gostaria de fazer… só tinha um pequeno problema, o namorado dela tinha uns 30 cm a mais que ela, nada funcionou, a gente riu bastante nas tentativas e no final ela me deixou dirigir as poses!

Então vou disponibilizar as fotos que me deram como inspiração e espero que alguma delas possa ajudar em algum momento nas suas fotografias!

Poses, qual fazer?

[sdfile url=”https://fotodicasbrasil.com.br/ebook-500-poses”]

Se tiver alguma sugestão, compartilha com a gente!

      Abraços,

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

Obs.: O arquivo tem 24MB

Dicas de fotografia de estúdio

Dicas de fotografia de estúdio

Calma, calma, eu sei que é difícil acreditar que a imagem destacada foi feita em estúdio, ela faz parte do trabalho incrível do fotógrafo Matthew Albanese, e ela está lá somente pra você entender às possibilidades que podemos chegar.

Dicas de fotografia de estúdio Matthew_Albanese-Bastidores01

Bastidor da foto tornado de Mathew Albanese

Particularmente eu adoro fotografar pessoas em estúdio, uma vez dominada as técnicas básicas, é o tipo de fotografia que permite você desenvolver muitas habilidades e eu considero como a principal, a direção de pessoas.

Bem verdade que  fotografia de estúdio requer algumas combinações para conseguir imagens de qualidade.  É uma relação entre equipamentos, iluminação, o local escolhido e a (o) modelo que será fotografada, falando em modelo, sim é mais fácil fotografar modelos profissionais, mas vamos combinar que a gente não começa com as Giseles da vida, então pode se preparar pra dirigir e garanto que o resultado será surpreendente! Ah, eu amo fotografar atores, eles geralmente dão um show, conseguem fazer com que as fotos saiam completamente diferentes somente com alguns gestos e olhares, vale treinar!

Vou apresentar aqui algumas dicas para obter ótimos resultados na hora do click dentro do estúdio:

Iluminação

Dicas de fotografia de estúdio

Equilibrar a iluminação dentro do estúdio é um dos fatores mais importantes. Seu principal objetivo na fotografia de estúdio é a projeção e a difusão da luz sobre a fotografia, iluminando o fundo e a modelo, ou objeto que será fotografado.

Apesar de você controlar o tipo e a quantidade da luz através da fotometria, existem situações que a iluminação deverá ser ajustada de acordo com as necessidades.  É importante avaliar se será necessário acrescentar uma luz de recorte, aplicar ou tirar sombra e trabalhar com a luz mediante a composição da roupa da modelo, ou a luminosidade do objeto que será fotografado.

Uma iluminação mais direta é responsável por criar grandes contrastes e sombras, já se optar por uma iluminação difusa, ela permitirá efeitos de uma iluminação mais homogênea e controlada, que você pode obter utilizando difusores e refletores.

Uma dica é configurar três pontos de luz. Utilize uma luz de cada  lado do (a) modelo, e outra no fundo para ofuscar a luz principal e reduzir os efeitos de sombra. Os resultados serão iluminação completa e suave no rosto, reduzindo sombras e um fundo mais iluminado.

A luz traseira além de iluminar o fundo, é usada para iluminar e destacar o cabelo da modelo que será fotografada, deixando a fotografia com um toque profissional.

Dicas de fotografia de estúdio

Aliás, esse é um esquema beemmm simples que usei muuuito! Serve pra praticamente tudo! Às vezes eu tinha vários ensaios menores em um dia só, dos tipos mais variados, onde a criatividade tinha que dar espaço para a praticidade, de uma a dez pessoas, de criança a adulto, esse setup funciona!

Mas eu só preciso desse esquema? Claro que não, mas não se preocupe, em breve estarei colocando aqui um artigo com os principais esquemas de luz para todos os tipos de fotógrafos, não perca!

Equipamentos de iluminação

Dicas de fotografia de estúdio

Softbox – Os softbox, ou caixas de luz, são ótimas difusoras de luz. Você pode revestir os refletores com tecido ou papel vegetal, fazendo com que a iluminação fique mais suavizada.

Dicas de fotografia de estúdio

Sombrinhas refletoras – Aposte também na utilização de “sombrinhas refletoras”, elas são equipamentos acessíveis e proporcionam uma boa difusão de luz quando direcionadas para o foco a ser fotografado, elas causam efeito de filtro difusor. Quando o interior da sombrinha é branco, o resultado será uma iluminação suave, já nas opções de fundo prateado ou dourado, proporcionará uma luz mais dura e forte.

Dicas de fotografia de estúdio

Refletor- É ideal para fotos que necessitam de uma iluminação mais centrada, ele tem o objetivo de proporcionar uma limitação de luz ao redor da cena.

Dicas de fotografia de estúdio

A escolha do Local

Antes de qualquer coisa, se você montar o estúdio de forma estática ou “móvel”, essa é uma questão a se pensar. Para montar um estúdio na sua sala será necessário fazer isso de forma que fique fácil reorganizar os móveis para ir de sala a estúdio e de estúdio a sala.

Na fotografia, é essencial pensar no tamanho necessário. Se a ideia é fotografar pequenos produtos, uma sala e uma mesa de fotografia Still serão o suficiente.

Caso pense em fotografar pessoas, o local precisará de mais espaço, porém um espaço adequado. Um local que caiba o corpo inteiro no quadro, sem aparecer nada além do fundo e com tamanho suficiente para livre locomoção. Tanto do fotógrafo quanto do fotografado.

Dicas de fotografia de estúdio

Objetos maiores como móveis ou um ambiente decorado necessitará de um espaço ainda maior. Lembre-se sempre que deve haver uma relação entre o espaço e o fundo, para que tudo aquilo que for fotografado fique enquadrado.

Sempre temos a opção de fazer fotos externas, e apesar de aqui no Brasil não ser muito comum ver refletores, ou até estúdios portáteis nas sessões, eles ajudam muito no resultado.

Dicas de fotografia de estúdio

O fundo

Evite a cor branca (evite mesmo), em locais pequenos, pois atrapalhará no controle da luminosidade. Opte por cores mais escuras e neutras como cinza ou preto.

Com relação ao fundo, essa é a característica principal do estúdio: o fundo infinito, que pode ser feito de tecido, borracha, papel, TNT ou mesmo feito diretamente na parede desejada.

O que importa mesmo é que o branco do fundo deve ser liso, bem liso e, apesar do tecido ser uma das opções, ele costuma dobrar o que acaba com a lisura, por isso é mais recomendável em fundos escuros.

Mas pensando bem, se não houver cuidado com a manutenção do fundo, nenhum produto servirá, pois nenhum branco fica impecável para sempre.

Uma solução que funciona bastante é forrar o chão com linóleo branco (o mesmo que se usa em ballet), além de muitas vezes dar um reflexo interessante, é mais fácil de limpar do que pintar o fundo de novo!

Claro que quando se fotografa em estúdios profissionais, isso deixa de ser uma preocupação, eles normalmente oferecem a opção de pintar o fundo de outra cor se você precisar, e também sempre encontrará fundos impecáveis.

Ah, existe o photoshop, mas acredite, não vale o trabalho, fundo impecável e iluminação correta, é só se preocupar com o que está fotografando!

Dicas de fotografia de estúdio

E ainda existe uma infinidade de possibilidades que você deve explorar pra descobrir se é isso que você quer fazer!

Fotografando objetos

Dicas de fotografia de estúdio

Cada tipo de fotografia vai trazer junto com ela uma necessidade diferente, ou de local, de iluminação ou ainda de equipamentos, como a fotografia de objetos, por exemplo, e montar um mini estúdio pode ser uma alternativa excelente.

Profissional ou amador, com locações externas ou internas, pra pessoas ou objetos, o fato que fotografar em estúdio é muito legal e uma experiência que vale!

E você, já fotografa em estúdio? Tem alguma dica pra acrescentar? Não deixe de comentar!

Boas fotos e até a próxima!

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

Créditos das imagens: imagem destacada: Por ©Mathew Albanese;Iluminação:CC -By Peter Weis (Own work); Equipamentos de Iluminação – CC By Fblan001; A escolha do Local , o Fundo e Fotografando objetos – CC Wheeler; Estúdio externo – CC Seanmolin

Dicas para fotografar paisagens

Dicas para fotografar paisagens

Algumas técnicas simples que podem melhorar o resultado!

Fotografar paisagens incríveis durante uma viagem, ou até mesmo um lindo pôr do sol no dia a dia, são momentos marcantes e especiais na vida de um de quem ama fotografar e mesmo que as paisagens estarem sempre disponíveis, fotografá-las pode ser desafiador muitas vezes .

Existem vários tipos de paisagem, naturais ou urbanas, com ou sem iluminação.  A utilização de alguns recursos e equipamentos pode ajudar a realçar ainda mais a beleza da sua foto.

Separei para você algumas dicas e técnicas para que possa transmitir toda a beleza da paisagem através das lentes da sua câmera, seja ela uma DSLR, compacta ou até mesmo um celular!

Composição dos elementos

2a_TorresdePaine_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

É possível isolar os elementos mais importantes da paisagem como, por exemplo, o céu, o mar ou areia. Isolar não é necessariamente agrupar todos os elementos em um único ponto de visão, mas sim alternar ângulos.

3a_AltiplanoBoliviano_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Seja criativo e experimente isolar um único elemento, dando beleza e outra visão a apenas um item da paisagem.

Iluminação do sol

6a_Capri_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Ah o sol, fotografar paisagens onde o sol está presente costuma dar ótimos resultados, mas para isso aproveite os momentos antes do nascer e do pôr do sol para fazer maravilhosas fotografias de paisagens.

4a_SalardeUyuni_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Nestes horários o sol já está mais fraco, causando efeitos de amanhecer e entardecer amarelados.

 5a_GranRoque_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

 Esses momentos do dia deixam as cores fantásticas, e a riqueza dos tons ficam ainda maiores.

Enquadramento – Regra dos terços

7a_SalardeUyuni_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Uma técnica simples e que causa um efeito muito bonito é a regra dos terços. Ela possibilita uma composição equilibrada, basta dividir o enquadramento em quatro linhas verticais e horizontais.

8a_ValDiFunes_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Os quatros pontos de intersecção são onde os nossos olhos se fixarão, e chamará mais atenção ao olhar para a foto. Programas de edição como o Lightroom possuem sobreposições que você pode colocar em cima da foto e refazer o enquadramento baseados em regras de composição, incluindo a regra dos terços.

Veja de Outros Ângulos

9a_CrasquíVenezuela_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Crie novas possibilidades, descobra detalhes interessantes que possam realçar ainda mais a beleza da paisagem e mostre através da fotografia uma nova visão de um determinado ponto ou ângulo diferente.

10a_IsladeSanAndrésColômbia_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Para colocar em prática, pense que você está dando vida e descobrindo o lado 3D de uma determinada paisagem, para isso não economize em abaixar ou subir em pontos mais altos para conseguir novos ângulos!

Profundidade

11a_TorresdePaine_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Sempre que for fotografar paisagens amplas, como praias, campos, ou cidades, procure deixar o fundo sempre nítido!

12a_TorresdePaine_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Uma dica é utilizar sempre o tripé e uma aberturas menores como f/ 20 ou f/16, por exemplo.

Paisagens urbanas

13a_Chrysler-BuildingNova-York_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Os grandes edifícios espalhados pelo centro das maiores cidades possuem grande riqueza arquitetônica. Encontre formas e padrões dos quais a cidade foi construída e represente toda esta beleza através da sua fotografia.

14a_TheNewYorkPublicLibraryYork_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

As fotos monocromáticas com tom sépia, ou vermelho vivo são perfeitas para fotografar paisagens urbanas, deixando um contraste entre o aspecto envelhecido e o mundo moderno. Sempre funciona.

Silhueta

15a_PlayadeCarmen_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Outra maneira de valorizar as paisagens é criando silhuetas de pessoas ou objetos. É uma técnica simples, mas que costumam dar bastante resultado e consiste em fotometrar o fundo mais claro, assim o objeto fica naturalmente escuro.

16a_ForteSãoPedrodoBoldró_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Véu de noiva

17a_TorresdePaine_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Outra técnica para fotografar paisagens que dá resultados visuais muito interessantes é a “Véu de noiva”, a dica é você fotografar em baixas velocidades (1/8 ou 1/15) e de preferência com um tripé ou com a câmera apoiada em algum lugar pra foto não tremer!

18a_TorresdePaine_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Não perca a oportunidade

19a_FernandodeNoronha_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Não adiantaria todas estas dicas se você não fizer as coisas mais importantes que é ser criativo, se divertir e não perder a oportunidade!

20a_FernandodeNoronha_DicasdeComoFotografarPaisagens©MarconiCouto

Fique atento quando fotografar paisagens porque a natureza costuma surpreender.

Equipamentos para fotografar paisagens

Agora que você já é conhecedor de todas essas dicas, é importante conhecer alguns equipamentos úteis e que são utilizados pela prática de fotografia de paisagens, que permitem obter os melhores resultados.

Lentes: Lentes maiores proporcionam maior nitidez.  Utilize lentes grandes angulares de 24 mm ou 35 mm fixas ou com grandes zoons. Prefira as lentes menores quando for necessário enquadrar uma paisagem ou fotografar lugares específicos e de difícil acesso.

Tripés: O tripé é um acessório indispensável para quem deseja fotografar paisagens. Ele permite maior nitidez e evita que as imagens fiquem tremidas, além de auxiliar enquanto espera um determinando momento, como o nascer ou o pôr do sol, por exemplo.

Cabo disparador: É um acessório fundamental e simultâneo ao tripé. Ele permite acionar o obturador sem que seja necessário o contato com as mãos.  Uma ótima dica é utilizá-lo para fazer fotografias com disparos contínuos, você também pode utilizar o temporizador da sua câmera , geralmente de 2 ou 10 segundos.

Filtros: O uso dos filtros é indicado para dar uma nova textura e reduzir o contraste nas fotos.   Existem muitos modelos de filtros que possibilitam diversos efeitos, desde a intensificar as cores, capturar movimento das águas, equilibrar diferenças da luz e até permitem a entrada em uma nova dimensão, apresentando um grande campo de visão.

Fotografar paisagens, como qualquer outro estilo fotográfico demanda um aprendizado básico, mas essencial para sua jornada fotográfica, se você quiser aprender de forma simples, rápida e consistente como ter resultados cada vez mais incríveis, conheça meus Cursos Online.

     Boas fotos!

“Todas as fotos sensacionais usadas nesse post são do meu aluno ©Marconi Couto!”

Por ser amador, fotografo muito bem!

Por ser amador, fotografo muito bem!

Vejo a cada dia que passa as pessoas desvirtuando o significado da palavra amador, é muito comum ouvirmos fotógrafos “se desculpando” por certas fotos porque são amadores, quando na verdade eles querem dizer que são iniciantes. Amador é quem ama! Aquele que trabalha sem remuneração. Em contra partida temos os profissionais que são aqueles que exercem, por dinheiro, uma ocupação. E aqui estamos falando de duas artes, a fotografia e a “arte” de viver dela 😉

Existem muitos concursos onde os fotógrafos podem se inscrever em duas categorias: Amadores ou  profissionais, ou seja, são tratadas  como categorias distintas e uma exclui a outra, quando na verdade elas se complementam.

Outra coisa que me assusta às vezes são colegas de profissão reclamando que o mercado está difícil porque está cheio de amadores?! Ou que não adianta você estudar e se dedicar porque vem um “amador” e cobra mais barato! Bom, o mercado não está difícil, existem “clientes” pra todos os bolsos e qualidades técnicas, de iniciantes até aos especialistas, mas percebo que o amor dedicado à sua arte muitas vezes convence mais do que a exímia qualidade. Mas também desconfio que isso não é só na fotografia.

No meu workshop que é exclusivamente para amadores, e na sua maioria iniciantes, sempre tem um ou dois alunos que possuem mais de um curso e alguns que já estudaram fotografia até em outros países, mas que querem, justamente por serem amadores, participar  dessa atmosfera de 8 horas de fotografia, estudando, praticando, e também estando junto com outras pessoas que dedicam o mesmo amor que elas a essa arte, são alunos que vem de outros estados, que acordam muito cedo, mesmo tendo trabalhado até tarde, só pra poderem compartilhar a sua paixão.

Por isso tenho verdadeira convicção que este AMOR é o que realmente determina o fotógrafo que você é ou pelo menos é o vai te guiar pra conseguir chegar aonde deseja.

Pra se profissionalizar, hoje em dia temos a nosso favor o acesso aos equipamentos cada vez melhores e a Internet com todos os tipos de tutoriais, fóruns, artigos e conhecimento pra podermos estudar, nos qualificar e nos especializar, aqui mesmo no FOTO DICAS BRASIL é possível estudar muito, bastando somente ter vontade, disposição, e aquela faísca que todos nós que amamos fotografar, identificamos muito bem.

Por isso, acredito que a única coisa que não se aprende é o AMOR PELA FOTOGRAFIA, esse é resultados de muitas variáveis como nosso meio, os filmes, os livros, os lugares e as pessoas que cruzam o nosso caminho e despertam essa vontade de registrar todos os momentos!

 Eu tenho certeza que pra ser um BOM PROFISSIONAL, você precisa ser um BOM AMADOR e principalmente, conseguir manter essa essência na sua carreira ou no seu hobby.

É PRECISO SER AMADOR.

Eu sou, e você?

Abraços!