Onde compartilhar suas fotos na internet

Onde compartilhar suas fotos na internet

Você já aprendeu no artigo “O que preciso saber para compartilhar minhas fotos na internet” algumas dicas sobre preparar suas fotos para compartilhamento virtual. Já sabe que é bacana fazer algumas modificações e ter alguns cuidados. Agora você irá conhecer os locais para compartilhar suas fotos, as vantagens e desvantagens de cada um. Lembrando que não vou ranquear os sites, e sim ajuda-lo a conhecer as principais opções de compartilhamento entre fotógrafos iniciantes e amadores.

Flickr

Onde compartilhar suas fotos na internet

Flickr

Um lugar que gosto muito é o Flickr, por isso o inseri em primeiro lugar na lista. Lá você pode compartilhar suas fotos de forma gratuita, pode participar de grupos com os mesmos interesses (como fotografia macro, por exemplo), pode marcar fotos como favoritas, pode comentar as fotos que mais gostou e muito mais.

Depois da última atualização o Flickr ganhou muitas vantagens, além de espaço de armazenamento de 1TB, isso mesmo, terabyte, pra você ter uma ideia com uma resolução de 16.0 megapixel, por exemplo, você pode armazenar mais de 200.000 fotos! Também suporta o upload de vídeos. Existe uma conta pró que está saindo a U$50.00 para retirada das propagandas, mas não disponível ainda pro Brasil. Pra compartilhamento de fotos, é uma excelente plataforma.

500px

Onde compartilhar suas fotos na internet

500px

O site do 500px tem como principal vantagem o layout, é tudo lindo e há muita qualidade nas fotos postadas. No 500px você tem 3 opções de abertura de conta: Free, Awesome (U$75.00) e a Plus (U$25.00) . Na conta gratuita os recursos são bem limitados, sendo que você pode postar 20 imagens por semana, totalizando em torno de 80 fotos mensais. As contas pagas contam com bastante recursos muito legais como uploads ilimitados, loja personalizada, estatísticas avançadas, entre outros. Depois da última atualização ficou melhor ainda, principalmente para fotógrafos que vendem suas fotos!

Facebook 

Onde compartilhar suas fotos na internet

Facebook

Quase despensa apresentações, né? Compartilhar fotos no Facebook é um recurso praticado por muitas pessoas no Brasil, amadores e profissionais, de forma gratuita. Quem nunca fez uma fotografia daquele prato bonito do jantar, do aniversário de alguém especial ou de algum presente recebido? No Facebook você pode criar álbuns ou simplesmente postar na linha do tempo e o sistema separa tudo em pastas de fácil visualização. A interação é excelente, você pode marcar outras pessoas na foto, seus amigos podem curtir, compartilhar, comentar suas fotos e por aí vai. Qualquer pessoa pode postar, desde que tenha uma conta e as fotos não precisam de técnica nenhuma, mas vale caprichar para merecer popularidade.

Instagram

Onde compartilhar suas fotos na internet

Instagram

Esse aplicativo virou febre, deixando para trás o mais que popular Facebook quando o quesito é imagens. O Instagram é o preferido dos artistas e famosos e agora a galera prefere postar fotos por lá, deixando o Facebook como a terceira rede social preferida, tendo o Twitter em segundo lugar. Ironicamente, o Instagram faz parte do Facebook, os donos são os mesmos, e você pode postar as fotos no Instagram que elas também aparecem no Facebook, se você fizer as configurações para isso. Aliás, tudo o que você fizer no Instagram aparecerá no Facebook, se esse for o seu desejo.

Ele funciona de forma gratuita e você pode postar suas fotos da maneira que quiser e, antes disso, consegue aplicar filtros e configurações para melhorar o aspecto geral da fotografia. Através do seu celular, você pode inserir legendas nas fotos, ativar ou desativar a sua localização no momento de captura da imagem e escolher em que outras redes sociais ela será publicada, além do Instagram. É postado tudo de forma amadora, semelhante ao Facebook e você só precisa abrir uma conta gratuita.

Picasa

Onde compartilhar suas fotos na internet

Picasa

Um programa, e site, não tão popular quanto os já citados, mas com bons recursos é o Picasa. Ao criar uma conta no Google, você adquire o aplicativo gratuitamente. Ele é excelente para fazer pequenas modificações nas imagens, como corte, redimensionamento, aumentar a nitidez, reduzir olhos vermelhos ou simplesmente fazer a correção automática. Por lá, você pode também obter e compartilhar suas fotografias. Basta buscar suas imagens salvas no computador e selecionar quais delas serão divulgadas. O tamanho disponível para compartilhamento é de 1GB.

One Drive

Onde compartilhar suas fotos na internet

One Drive

Anteriormente conhecido como SkyDrive, o One Drive é um aplicativo da Microsoft para publicar fotos e selecionar quem irá visualizá-las, ou seja, o compartilhamento é limitado a quem você desejar. É uma maneira fácil e segura de disponibilizar suas fotos para quem você quiser e somente elas terão acesso. É possível o total gerenciamento e controle das fotografias. Com certeza, o ponto alto do One Drive é a segurança e isso conta muito na internet.

Eu me empolguei bastante no início destes sites e aplicativos e achei que era viável manter contas em vários deles na expectativa de ter um portfólio visualizado por mais pessoas, mas o que percebi é que é muito complicado manter vários serviços desses, por exemplo, com o mesmo cuidado e atenção que suas fotos merecem, eu acabei com fotos atualizadas em parte somente. É claro que alguns destes serviços permitem que você publique automaticamente em outro, como o Twiiter no Facebook, ou ao contrário. Mas isso também é um pouco arriscado se sua intenção é mais profissional. A minha dica é experimentar os serviços e ver o mais te agrada e assim que você perceber que está pronto, começar a postar nas outras redes.

Você usa algum outro serviço para compartilhar suas fotos na internet? Usa esses e tem mais alguma dica? Deixe seu comentário!

         Até!

Assinatura Simxer - Autora do Foto Dicas Brasil

Marketing – Isso é pra mim? Última parte

Marketing – Isso é pra mim? Última parte

Guest post por Luciano Mello

Agora que entendemos um pouco mais dos princípios básicos do marketing  na primeira parte deste artigo e também entendemos como definir nosso produto principal, nossa Visão e criatividade, na segunda parte deste artigo, o resto do processo é um pouco mais simples, o que nem sempre quer dizer que será mais fácil, mas não é impossível!

Com o nosso produto identificado, o próximo passo é um minucioso trabalho de pesquisa para que possamos identificar o nosso target, ou seja, o nosso mercado alvo, quem pode ter interesse em nossas fotos e em nosso trabalho. Vamos dar algumas dicas para quem não quer gastar milhões de reais com pesquisas de marketing.

Para sonho e terror de muitos marqueteiros,  as redes sociais deram ao mundo uma ferramenta incrível, que consegue dar ao empresário, um feedback quase que imediato. Por exemplo, o Facebook fornece em suas Fan-pages uma excelente ferramenta de analise de dados e isto pode começar a dar uma ideia de quem é o público que aprecia nosso trabalho, ajuda principalmente aqueles que não sabem por onde começar.

Marketing, isso é pra mim? Última parte

 Os primeiros dados que devemos saber para um bom planejamento de marketing é:

 Praça – Local.

Onde estão estes clientes? Não adianta nada você ter um bom retorno em um estado, mas morar em outro.  O Seu produto tem que estar a disposição e ao alcance de seus clientes.

 Target – Mercado alvo.

Quem são nossos clientes? Definir um perfil completo com o máximo de informações que você puder inserir.

Além do básico, faixa etária, gênero, classe social, você pode e deve incluir informações sobre o que gostam, onde frequentam, em que shoppings fazem suas compras, quanto mais você souber, melhor.

Obviamente, estas informações não são tão simples de pegar, uma das formas mais fáceis é conversando com os seus clientes, interagindo com eles, não só pelas redes sociais, mas também no corpo a corpo. Curiosamente nossos primeiros clientes geralmente são nossos amigos ou indicados por amigos, e geralmente compartilham dos mesmos gostos e grupos sociais que nós mesmos.  Nosso network inicial será sempre formado pelas pessoas que conhecemos e ampliado para que possamos atingir um grupo maior de pessoas.  Assim como nosso exemplo no primeiro texto, nosso amigo pipoqueiro logo percebeu que o perfil de seus consumidores mudou e já não dava mais resultados esperados, então ele foi esperto o suficiente para ir buscar novos mercados, e sabendo que nem todos os mercados compram da mesma forma, ele soube se adaptar e renovar sua apresentação e produto sem deixar de vender pipocas.

Nunca deixe que o seu mercado alvo seja uma ancora, por isto conhecer e ter o máximo de informações é fundamental para que se possa antecipar eventuais problemas ou mudanças, nenhum mercado se comporta de forma exata, são organismos vivos e a todo o momento sofrem ou provocam mudanças.

Marketing, isso é pra mim? Última parte

Comunicação visual – Depois de definir produto, praça e target, o próximo passo é definir a apresentação de seu produto ao seu mercado consumidor, e aí o meu principal conselho é encontrar um profissional especializado nisto, um designer que saiba criar uma comunicação visual eficiente e que seja facilmente aceita por seus clientes.  E não pense que comunicação visual é apenas criar um logo e colocar num cartão, por que não é .  Do logo ao website, as embalagens de entregas, e-mails, fan-pages, tudo que visualmente representa a sua empresa deve ter uma coerência visual com a sua visão (seu produto) e com o perfil de seu público alvo.  A comunicação visual é a roupagem do seu produto, se ela não for coerente com ele, o mais óbvio é que gere uma confusão na mente de seu cliente e influencie diretamente na escolha de compra, mas uma comunicação visual eficiente ajuda na escolha final de seus clientes em potencial, e também a atrair novos clientes que se identificam com o seu produto.

O próximo passo deve ser definir objetivos claros que você espera atingir com o seu planejamento.  Aumento de vendas, aumento de curtidas na sua fan page, resultados financeiros positivos, ou seja, não importa qual o seu objetivo, ele antes de tudo, deve ser bem definido de forma clara.

Um exemplo:

Se o seu objetivo é aumentar as vendas simplesmente, defina primeiramente:

Qual é o numero atual de minhas vendas?

Quanto pretendo aumentar?

Qual é o objetivo de faturamento?

Quanto mais informações você tiver, mais fácil para se planejar e alcançar estes objetivos defina sempre onde você está e aonde quer chegar, e o seu planejamento vai ser a forma como você vai chegar a esses objetivos.

Depois de definido isto, temos que definir mais um ponto importante de nosso planejamento, os custos.

Ou seja, definir o nosso orçamento de marketing, quanto vamos gastar para que nosso produto seja visto por nosso público alvo e clientes em potencial. Não espere ou acredite que ele vem atrás de você só porque você é bom ou tem ótima qualidade de serviços, isto não acontece, e não me diga que você acha que o seu site ou fan page vai vender o seu trabalho apenas por estar lá, não funciona assim.  Este é um negócio, e como todo negócio exige um investimento, sem investimento não há retorno e sem retorno não há negócio, simples assim.  A má noticia é que nada é de graça.  Já a boa noticia é que não precisa ser tão caro.

Por isto faça um planejamento de marketing com custos bem definidos para que você não perca dinheiro.

 Alguns dos custos que podemos ter num planejamento:

Marketing, isso é pra mim? Última parte

 1.     Custos de produção – Seja impresso ou online se você for criar um anuncio ou folheto que ele seja coerente com a sua comunicação visual, produto e target.

 2.     Custos de veiculação – Quanto custa vincular seus anúncios para o seu público alvo, anúncios online através do Google Adware ou do Facebook tem um custo que não é muito alto e você pode definir quanto quer gastar, faça uma previsão de quanto e como quer dividir sua divulgação, mas não foque apenas em uma mídia.  A vantagem da mídia online é que você pode ter certeza de como os seus anúncios estão indo, quantas pessoas clicaram nele, ao contrario da mídia impressa que já não pode te dar estes dados com exatidão.  Estes custos podem e devem ser moldados à medida que mensuramos os resultados do retorno.

3.     Custos de relacionamento – Hoje em dia saber se relacionar com os seus clientes é tão importante quanto saber capitar clientes.  Nosso tipo de negócio é basicamente de relacionamento, e saber explorar a capacidade de nossos clientes satisfeitos em divulgar nossa marca e produto, é fundamental.  E não adianta apenas mandar uma cesta de presente, queremos mais que isto, queremos que eles se sintam parte de nossa empresa e tenham orgulho disto, queremos que eles interajam com nossos posts, novidades e tudo mais.  Por isto reserve uma boa parte de seu orçamento para se comunicar de forma pessoal com os seus clientes. Utilize de sua criatividade para estar sempre presente na vida dos seus clientes.  Por exemplo, informe ele primeiro de promoções, produza eventos em seu espaço e convide os seus clientes, demostre gratidão na escolha. Existem muitas outras formas de gerar relacionamento, mas evite as mais óbvias como do tipo, traga um amigo e ganhe 10% ou coisas assim, isto não motiva o cliente e pode até gerar um retorno negativo.

Agora que você sabe o que quer com o seu planejamento, e quanto custa o próximo passo, é colocar tudo em ação, afinal planejamento sem ação é ficção, de nada vale planejar sem agir, assim como agir sem planejar.

Marketing, isso é pra mim? Última parte

Se você definiu como objetivo de marketing aumentar as vendas em 20%, agora temos que saber quais ações podemos fazer para aumentar nossas vendas, temos as ferramentas, sabemos o que nosso público gosta, onde estão e quem são, podemos utilizar de toda nossa criatividade para promover ações com o objetivo de aumentá-las.

Já sabemos quais as melhores mídias e formas de se colocar em ação e sabemos já os custos disto, neste momento temos que por nossas mentes, e por que não também contar com a ajuda de nossos amigos e parceiros, para criarmos ações de marketing eficientes.

Não existe uma fórmula do que dá certo ou do que não dá, e posso citar diversos cases de profissionais que souberam criar ações de marketing eficientes, mas a verdade é que cada mercado e cada público tem uma recepção diferente, o que dá certo para um, não quer dizer que será eficiente para outro, e a melhor forma de saber é agir e avaliar resultados, sem medo de errar, pois no começo as primeiras ações podem não gerar os resultados que esperamos, isto faz parte, contudo se todos os passos do planejamento forem seguidos e executados de forma correta, muito provavelmente que as ações de marketing que você escolheu sejam de sucesso.  Seja coerente com o seu perfil de trabalho com a sua visão e com o perfil de seu público

Avaliando os resultados

Marketing, isso é pra mim? Última parte

Defina uma data de início e término de suas ações, avalie os resultados baseando-se principalmente em fatos e números, nunca naquele famoso “eu acho que…” como dizia minha querida mãe, quem acha nunca tem certeza.  Toda ação gera uma reação, e são justamente estas reações que você tem que avaliar, se o seu folheto gerou os objetivos que você esperava, se sim, quais foram, o que deu certo, se não, o que deu errado e como se pode corrigir.

Resultados positivos não querem dizer que tudo termina por aí, mas sim que você vai ter sempre que atuar para manter e conquistar novos clientes, porque o que é certo hoje pode não ser amanhã, por isto mantenha sempre o seu planejamento ativo, resultados positivos devem ser celebrados e gerar outros, afinal temos diversos objetivos a serem conquistados.

Resultados negativos não é o fim do mundo, pelo contrário, não tenha medo de errar ou de fracassar em uma ação e aprenda a tirar proveito dos erros, empresas gigantescas já erraram e muito, isto faz parte, eu só considero fracasso aquele que abandona suas ações, a persistência junto à inteligência de aprender com os erros e acertos é uma das melhores e principais caraterísticas do empreendedor de sucesso, por isto não seja duro com você, errou, volte no seu planejamento e descubra porque e o que você pode fazer de diferente e bola pra frente.

Marketing, isso é pra mim? Última parte

Lembre-se, aqui eu dei um resumo do que é um planejamento de marketing em sua essência, um passo a passo simplificado para que você possa começar a investir no seu negócio e na sua carreira, não existem segredos em relação ao marketing e para nossa sorte é um assunto amplamente divulgado em livros, palestras e workshops, você pode saber mais sobre o assunto em diversos meios e inclusive no site do FOTOBUSINESS, onde você vai encontrar mais informações sobre o assunto.

Queria aproveitar e compartilhar com você a entrevista que fiz esta semana com o Clicio Barroso meu mestre e mentor, onde ele conta um pouco de como foi o começo, os desafios e algumas dicas para quem está começando.

Agradeço ao Foto Dicas Brasil pela generosidade em ceder o espaço para um tema tão ignorado por outros sites de fotos, mas tão importante para quem realmente quer se profissionalizar.

Obrigado a quem leu e acompanhou e estou sempre à disposição para tirar duvidas e ajudar novos talentos.