Evite os 10 Erros Mais Comuns na Hora de Comprar uma Lente

Evite os 10 Erros Mais Comuns na Hora de Comprar uma Lente

Ah, as lentes! Objetos de desejo de muitos, principalmente quando estamos começando na fotografia e temos a impressão de que quantas mais tivermos, melhor! Olhamos para a lente do Kit com aquela sensação de que não passa de um peso de papel.

Acontece que pra quem adquire uma câmera com a lente 18-55mm, por exemplo, a mais comum em nossos Kits aqui no Brasil, e começa a estudar, logo percebe que o range (extensão em milímetros, do menor para o maior, que uma lente proporciona na variação da distância focal) pode ser um pouco frustrante, principalmente pra quem está migrando de uma câmera compacta ou uma superzoom. E mesmo a lente sendo excelente e possuindo uma ótima qualidade ótica, precisamos considerar que ela normalmente será usada em câmeras que possuem fator de corte, e por isso, acabam com um range curto, e deixando a desejar, ou pelo menos, a estranhar, as possibilidades de alcance.

E dependendo das possibilidades econômicas, a ideia mais comum é pensar em comprar outra lente! Só que neste ponto estamos sujeitos a cometer muitos erros, um após o outro, então se você está pensando em trocar de lente, independente da distância focal da sua, ou acabou de adquirir uma e não sabe muito bem se foi um bom negócio, este artigo é pra você. Se ainda não pensou em trocar de lente ou comprar outra, este artigo poderá ser muito útil um dia também 😉

 1. Ansiedade

GarotanaInternet

Garota na Internet via Shutterstock

 

Definitivamente não é uma boa conselheira na hora de comprar uma lente, afinal você precisa estar atento se você realmente precisa de uma nova lente e principalmente se precisa agora! Tenha em mente que lentes são ferramentas que poderão lhe ajudar a conquistar alguns tipos de fotografia mais específicos, ou pelo menos, facilitar a conquista deles, mas se acabou de comprar um equipamento novo, domine-o primeiro, e aí então parta para a escolha de uma nova lente, assim terá mais chances de conseguir fazer essa escolha com mais segurança.

 2. Comprar por Comprar

 

Adoraria poder dizer que uma lente melhor nos faz fotógrafos melhores… Na verdade nos torna um fotógrafo mais completo, capaz de cobrir mais situações, mas não nos garante melhores resultados, a não ser que você saiba exatamente o que está fazendo com aquela lente específica!

Quando vemos os anúncios nas revistas, na internet, todas parecem incríveis e lindas, mas é preciso muito cuidado pra essa nova lente não se tornar mais um peso na mochila, é vital resistir à tentação de ter mais uma “para a coleção”, e se aprofundar nas características de cada uma.

 3. Não entender o Comprimento Focal

 

Talvez este seja o erro mais comum quando estamos começando. É importante entender pra que serve o comprimento focal, quais as finalidade de cada um deles. Ouvimos falar que a lente 50mm 1.4 é incrível, mas o que realmente significa o 50mm?? É comum ouvir de alguém que possui uma lente 28-135mm, por exemplo, que precisa de uma lente 50mm para fazer retrato, mas a milimetragem 50 está dentro da lente 28-135mm. Se a necessidade é por causa da abertura, que influencia a profundidade de campo, ok, mas em termos de comprimento focal, não seria necessário!

A imagem abaixo mostra quais os comprimentos focais das lentes e o ângulo de visão alcançado que é justamente o que influencia mais no Estilo Fotográfico. Você vai poder perceber que elas se dividem em Super Grande Angular, Grande Angular, Normal, Teleobjetiva e Super Teleobjetiva. Distancia-focal

Tenha em mente que mesmo podendo fazer qualquer tipo de fotografia com qualquer lente, cada uma delas foi desenhada para um objetivo em particular. Mesmo que você possa fazer um retrato com uma lente grande angular, terá melhores resultados com uma objetiva mais curta como a 85mm, por exemplo.

Na imagem a seguir, criei um resumo de alguns objetivos pra você se orientar de acordo com o comprimento focal. Assim já tem uma ideia dos usos mais comuns e fica mais fácil entender para que serve cada um.

Distancia-focalPorEstiloFotográfico

Fique atento, apesar de serem mais indicados, não é uma regra inflexível, você pode fotografar uma paisagem com uma teleobjetiva como a 70-300mm, mas dificilmente você terá uma foto como esta aí debaixo, somente com uma grande angular 😉

© Atif Saeed

© Atif Saeed

 4. Não Fazer Uso Correto de Cada Lente

 

Para quem está iniciando é uma excelente ideia ter uma lente mais versátil, aquelas que possuem ranges maiores (mesmo que isso signifique menos qualidade ótica), visto que para perceber essa diferença leva algum tempo e um olhar mais treinado.

Lentes como a Canon 18-135mm, ou Nikon 18-105mm trarão mais conforto pra iniciantes porque não requerem troca de lentes emquanto se está fotografando, visto que elas pegam de um comprimento focal grande angular à meia-tele. Então se você decidir fazer um investimento em alguma lente mais específica, assegure-se de usá-la!!

É um erro muito comum, mesmo com uma 50mm 1.8 no case, vejo alguns fotógrafos perdendo excelentes oportunidades porque a troca de lentes é trabalhosa. Tenha disposição e faça o seu investimento valer a pena.

5. Não Saber o Estilo Fotográfico que quer

Fotógrafo

Fotógrafo Via Shutterstock

 

Mesmo sendo natural não saber no início da nossa jornada fotográfica exatamente qual o estilo fotográfico que queremos abraçar, se é retrato, paisagem, macro, esporte, fotografia noturna, pets, entre outros, é preciso testar os vários tipos antes de investir em mais uma lente. Com as lentes mais versáteis dá pra arriscar quase todos os estilos, mas com a 18-55mm, por exemplo, você terá dificuldades em fotografar a vida selvagem, ou simplesmente pássaros, já que o alcance de zoom é bem pequeno, mesmo com o fator de corte aplicado!

6. Não buscar fotos com as lentes pretendidas

 

Uma coisa simples de se fazer é conhecer os resultados fotográficos das lentes que queremos, pra isso podemos olhar os sites de reviews como o Dpreview, ou melhor ainda, o Flickr ou 500px. Muitos fotógrafos deixam o Exif das fotos disponíveis, permitindo você ter uma ideia do que pode conseguir.

7. Não Considerar outras Marcas

camera

Câmera via Shutterstock

 

A tendência é sempre olharmos lentes de acordo com a marca da nossa câmera, ou porque achamos que são melhores, ou porque não conhecemos bem outras marcas. Existem várias empresas que fabricam lentes para outras marcas, principalmente de câmeras Canon e Nikon e desde que sejam compatíveis com as suas câmeras, muitas oferecem lentes a um preço mais baixo, e para inciantes que querem testar outros ranges, pode ser uma excelente pedida! Essas são marcas conhecidas de outros fabricantes: Sigma, Tamron, Tokina, Zeiss  ou Samyang.

8. Não Considerar Lentes Usadas

 

Esse é outro erro bem comum, já que existem lentes de excelentes qualidades e que permanecem assim por uma vida! Eu mesma já tive uma Tokina que comprei usada e que me foi muuuito útil, e quando deixou ser, vendi pra outro fotógrafo que a usa há anos e está muito feliz!

Claro que como qualquer objeto usado, você precisará ficar atento à procedência, e de preferência testar a lente pra ver se está tudo nos conformes, botões, controle de foco, diafragma, etc. E considerar o custo x benefício. A grande vantagem é que lentes, se bem cuidadas, costumam ter uma vida útil incrível, ao contrário das câmeras fotográficas.

9. Não buscar informação sobre os tipos de lente

detalhes-de-lentes

Detalhes de Lentes Via Shutterstock

 

As lentes não se resumem ao comprimento focal, existem muitas outras características que podem ser determinantes para a sua escolha, além do tipo “macro”, “clara”, “fixa”, etc. E sim, pode ser muito confuso entender, por exemplo, aquela sopa de letras que vem escritas nelas. Aqui você encontra praticamente tudo o que elas querem dizer, é importante ficar atento a algumas dessas siglas, como estabilizador de imagens, se a lente é para uma câmera cropada ou full-frame, entre outras, mas não se preocupe, está tudo escrito nela!

10. Acreditar que o mais caro é o melhor

Dinheiro

Dinheiro Via Shutterstock

 

Como você já percebeu, uma lente para ser boa para você, é necessário o estudo de muitas características. O fato da lente ser cara, não significa que ela será útil na fotografia que está buscando, ou pior, talvez não seja a melhor opção dependendo da sua câmera. Por isso não se guie somente pelo valor quando pensar em qualidade, é importante ter em mente as dicas deste artigo, além de buscar a opinião de outros amigos fotógrafos.

Conclusão

Garota-Feliz

Garota Feliz Via Shutterstock

 

Todos esses erros são mais comuns do que podemos imaginar, e como já disse em outros artigos, lente é um investimento muito importante para nossa jornada fotográfica, é preciso estudar sua câmera ao máximo e depois partir para este investimento. Espero que com este artigo, você tenha mais elementos (sem trocadilhos) para trocar sua lente.

Então, você já passou por essas dúvidas? Lembra de algum outro erro que não está aqui? Não deixe de compartilhar sua opinião, é muito importante para nós.

Um grande abraço e até breve!

 

Imagem em destaque Fotógrafo segurando a câmera via Shutterstock