Foto Dicas Brasil Qual a melhor lente - entenda como escolher sua próxima lente - Foto Dicas Brasil
348 views | by Simxer
Qual a melhor lente – entenda como escolher sua próxima lente

Quando compramos nossa primeira câmera, normalmente ela é uma câmera de entrada, como as populares Canon Sl1, T5i, T8i, etc. ou ainda as Nikon D3300, D5600, etc. ou mesmo um câmera intermediária (ou semiprofissional como o mercado costuma chamar) como as Canon 60D, 70D, 80D, 7D Mark II, etc. ou ainda as Nikon D7000, D7100 e D7200. Essas câmeras costumam vir com uma lente que chamamos de “lente do Kit“, e são chamadas assim simplesmente porque como são câmeras DSLR, ou seja, trocam de lente, então é possível comprar somente o corpo da câmera, ou um kit, com corpo e lente…

Lente do Kit

 

Como você percebeu, tecnicamente qualquer lente pode ser uma “lente do Kit”, basta comprar junto com o corpo da câmera, porém os fabricantes já sabendo que as câmeras de entrada vão ser usadas por iniciantes ou estudantes de fotografia, desenvolveram algumas lentes mais leves, acessíveis e de construção mais barata pra oferecerem um bom custo-benefício pra quem ainda não domina como escolher qual a melhor lente para o tipo de fotografia que vai abraçar.

A lente do kit mais popular pra essas câmeras, é de longe a Canon EF-S 18-55mm f/3.5-5.6, e Nikon AFS DX 18-55mm f/3.5-5.6. Essas siglas significam que esses modelos foram desenvolvidos para câmeras com sensores cropados. Os números 18-55mm, determinam a milimetragem da lente, ou seja, a sua distância ou comprimento focal e os números f/3.5-5.6 é relativo à abertura. Vamos entender esses 3 aspectos da lente porque eles se aplicam a todas as lentes e é determinante pra você escolher sua próxima.

Qual a melhor lente para sensores cropados?

Os sensores cropados ou “cortados”, são o que possuem fator de corte, por serem menores do que as das câmeras avançadas ou profissionais, possuem algumas vantagens e desvantagens, mas principalmente mudam o ângulo de visão da lente, você pode estudar mais nesse artigo: “Fator de Corte“.

Distância ou comprimento focal é o alcance da lente, pegando como exemplo a 18-55mm, quanto maior o último número, mais fechado será o campo de visão, ou seja, mais zoom terá a sua lente. E quanto menor o primeiro número, mais aberto será esse campo de visão, enquadrando mais da cena. Então basicamente uma lente 18-55mm, enxerga um campo de visão maior, mais amplo, do que uma lente 28-135mm, porém, a segunda lente tem maior alcance do que a primeira.
No caso da nossa lente do kit 18-55mm, se ela fosse usada em uma câmera sem fator de corte (Full Frame – “quadro completo”, ou seja, sem corte), o ângulo de visão dela se comportaria como uma Super Grande Angular até  Normal, o que nos deixaríamos sem praticamente zoom nenhum, como mostra a imagem a seguir:

Mas como elas foram projetadas para trabalharem em câmeras cropadas, elas possuem fator de corte, no caso da Nikon de 1,5 e da Canon de 1,6 e precisamos fazer o seguinte cálculo para descobrir o novo ângulo de visão:

Nikon: 18mm x 1,5x = 27mm, e 55mm x 1,5x = 82,6mm – 27-83mm

Canon: 18mm x 1,6x = 28,8mm, e 55mm x 1,6x = 88mm – 29 – 88mm

Percebemos que dessa forma agora temos duas lentes, que vão de Grande Angular à Teleobjetiva (mais considerada meia tele), o que já torna nossa lente do Kit bem mais versátil.

Como existem lentes que podem ser usadas tanto em câmeras cropadas, como em câmeras full frame (precisa ver a compatibilidade antes), os fabricantes acabam por optarem por escreverem os comprimentos focais baseados no maior sensor (35mm). E sim, se você usa uma câmera cropada, sempre precisará fazer essa cálculo pra saber como aquele comprimento focal se comporta na sua câmera, e lembrando que os fabricantes desenvolvem lentes específicas para tipos de sensores, lentes EF-S e AF-S DX, são pra sensores cropados da Canon e Nikon respectivamente.

A importância da Abertura da lente pra quem está iniciando

Como eu disse, os números f/3-5 – 5.6 estão relacionados à abertura da lente, e essa abertura é física, é o diâmetro do diafragma, então quanto maior a abertura, mais luz eu tenho entrando no sensor da minha câmera, até existe uma Escala T, que mede a transmissão de luz, mas isso é só meu lado nerd gritando pra mais especificações técnicas 🙂 basta gravar que quanto maior, mais luz e o inverso, quanto menor, menos luz entra no sensor.

Veja a diferença física entre duas lentes, uma com abertura fixa de f/1.4 e outra de abertura variável de f/3.5-5.6:

E se você estranhou que quanto menor for o número de abertura, maior essa abertura é, e passa mais luz, e quanto maior for esse número, menor ela é, e menos luz passa, é só lembrar das aulas de geometria, que para reduzir a quantidade de luz pela metade, devemos reduzir para metade a área da abertura. E para reduzir pela metade a área de um círculo (nossa abertura), temos que dividir circunferência pelo diâmetro da Raiz quadrada de 2, bom, meu lado nerd de novo, mas é só pra você entender que existe uma razão lógica nesses números, e com a prática, fica muito simples.

Então eu vou ter mais luz em uma abertura f/3.5 do que em f/5.6, e você pode estar se perguntado, porque eu usaria uma abertura mais escura? No caso da nossa lente do Kit e de muitas outras de abertura variável, não é opcional, quando você dá zoom na sua lente, ou seja, conforme você passa do ângulo de visão de 18mm para o 55mm, a sua abertura automaticamente vai fechando, quer você precise desesperadamente mais de luz, ou não. Toda lente que tem em sua especificação de mais de uma abertura, ela é variável e mais escura quando você utilizar o zoom. Aproveito e já te dou a dica que quando fotometrar uma cena, dê o zoom primeiro.

Até aqui você já entendeu como se comporta a sua lente, agora vamos pensar na sua próxima lente. Ah, e só pra deixar claro, que a 18-55mm é uma lente de boa nitidez!

Por que todo mundo indica a 50mm F/1.8 como segunda lente?

Sim, eu estou incluída nesse “todo mundo”, simplesmente porque uma das coisas que mais aflige quem está iniciando na fotografia, é a quantidade de luz! É de-ses-pe-ra-dor não conseguir luz o suficiente pra foto não borrar, e claro que você pode, e deve, fotografar no Modo Manual,  em Raw, ou pós-produzir, mas provavelmente quando estiver dominando tudo isso, ou for meu aluno 😉 já saberá também qual a melhor lente pra você 🙂

Como você é bem sagaz, já percebeu que dentro da 18-55mm, tem o ângulo de 50mm, porém com muito menos luz, já que estamos falando de f/1.8 da 50mm em relação à f/5-6 da lente 18-55mm, que temos que dar zoom pra chegar nessa mesma milimetragem, perdendo assim, mais luz ainda. Além disso, uma outra vantagem da 50mm F/1.8 é que quanto maior a abertura, mais fácil de fazer aqueles lindos fundos desfocados! Só que ela é uma lente fixa (só tem uma distância focal, de 50mm), e isso deixa ela pouco versátil pra quem está iniciando.

Foco Perfeito com a 50mm

Nesse vídeo eu falo mais sobre a cinquentinha e ainda te dou dicas de como resolver o maior problema de não saber usá-la: Foco!

E se você ainda está se perguntado porque então ela pode ser uma ótima segunda lente, é porque ela tem um ótimo custo-benefício, uma lente considerada com um preço acessível pra abertura que tem.

Qual a melhor lente pra quem está iniciando? A mais clara, ou a mais versátil?

Como você viu, a 50mm F/1.8 pode ser excelente pra quem está começando e quer mais luz, ou criar fundos desfocados, excelente para retratos, por exemplo. Por outro lado, se está iniciando ou estudando, seria muito importante você descobrir qual distância focal vai se ajustar mais no tipo de fotografia que quer abraçar, pra isso, nesse momento pode ser melhor investir em lentes que complementem a sua lente do kit, ou até mesmo comprar outra, eu mesma troquei a lente da minha primeira Dslr intermediária por uma Canon 28-135mm STM, com a ajuda de outro fotógrafo, é claro, na época não entendia ainda de todas essas possibilidades. Isso fez com que eu tivesse uma lente de comprimento focal de mais ou menos de 45-200mm, o que me permitia fotos com desfoques criativos lindos nos casamentos que fazia, e sim, sentia muuuuita falta de maior ângulo pra enquadrar cenas completas, às vezes alguns locais eram muito estreitos e eu tinha que fazer malabarismos pra conseguir um bom resultado.

Existem lentes dos mais variados preços, eles refletem geralmente a construção dessas lentes e sim, lentes de uma única distância focal (fixas), costumam ser mais nítidas que lentes zoom – quando comparadas no mesmo nível, modelo e marca – simplesmente porque possuem só um elemento ótico, e isso não quer dizer que não existam lentes zoom incrivelmente nítidas e boas, existem, principalmente aquelas de abertura fixa. Quando uma lente consegue usar todos os comprimentos focais na mesma abertura, ou seja, não diminui a abertura conforme nós damos zoom, ela é considerada uma lente de abertura fixa, e são mais versáteis e nítidas.

Tem vários sites que fazem análise de lentes como o Dpreview.com, Dxomark.com, e o Opticallimits.com, que é que eu mais uso, e você consegue encontrar muita informação, desde a excessivamente técnica, até um simples ranking das melhores, por isso, se tiver alguma dúvida, recomendo que dê uma olhada 😉

As melhores lentes pra quem tem uma câmera de entrada

CANON

Partindo do princípio que você tem uma lente Canon EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 como do kit, os complementos focais que eu sugiro pra você treinar e descobrir qual distância focal se adequa mais ao tipo de fotografia que quer abraçar são: Canon EF-S 10-18mm f/4.5-5.6 STM IS e Canon EF-S 55-250mm f/4-5.6 IS. Assim você passa ter um alcance aproximadamente de 16mm – Super grande angular – até 400mm – Super tele objetiva.

NIKON

De novo, partindo do princípio que sua lente do kit é uma Nikon AFS DX 18-55mm f/3.5-5.6, os complementos seriam: Nikkor AF-S 17-55mm f/2.8 G  e Nikkor AF-S 55-200mm f/4-5.6G IF-ED DX VR, só lembrando que Nikkor é só o nome que a Nikon dá às suas lentes, antigamente só as melhores recebiam esse nome, mas acredito que atualmente todas recebam. E você passa a ter um alcance aproximadamente de 25mm – Grande angular – até 300mm – Super tele objetiva.

Se não sabe exatamente com qual das duas você precisa começar, tente lembrar os tipos de fotos que mais você ficou frustrado por não conseguir um bom ângulo, porque precisava de fotos mais abertas (grande angulares), ou mais fechadas (teleobjetivas), por aí você já consegue perceber o que usa mais.

Lentes por Estilo Fotográfico

Vou passar uma lista pra você ter uma ideia dos ângulos mais usados por cada estilo fotográfico, pode ser um primeiro passo pra te ajudar a escolher qual a melhor lente depois da sua do kit.

8mm – 25mm – Paisagens, fotos Panorâmicas e Arquitetura.

25mm – 135mm – Eventos, Desfiles e PET.

80mm – 200mm – Ação, Ciclismo e Atletismo.

100mm – 300mm – Aventura e Vida Selvagem.

Aula ao vivo: “Qual a melhor lente pra quem está iniciando”

E se você tiver alguma dúvida ou quiser compartilhar a sua experiência, nesta quinta-feira, dia 22/07/2021, eu estarei AO VIVO em uma aula falando sobre “Qual a melhor lente pra quem está iniciando“, é só acessar a aula AQUI e definir um lembrete 😉

Te espero lá.

Abração,

Assinatura Simxer Fernandes

 

Simxer é autora e fundadora do Foto Dicas Brasil e Fotógrafa profissional há mais de 15 anos. É empreendedora e apaixonada pelo que faz. Autora dos Best Sellers "Fotometria Simples - Você no Controle da Luz" e "Nikon ou Canon, câmera profissional ou semiprofissional? Aprenda a decidir você mesmo", se orgulha de ministrar os melhores e mais completos cursos online de fotografia para Iniciantes e hobbystas que contam com fotógrafos iniciantes de vários países, além do Brasil, como Portugal, Estados Unidos, Japão e África. E está sempre em busca de despertar a sua paixão pela fotografia em outras pessoas e aprender com outros apaixonados!

2 Comments
Leave a Reply

— required *

— required *

Powered by Foto Dicas Brasil.