Foto Dicas Brasil Bokeh, como fazer? - Foto Dicas Brasil
Bokeh, como fazer?
28.116 views | by Lara Baquil
Bokeh, como fazer?

Guest Post Lara Baquil

Em toda câmera há uma pequena fonte de magia, você só precisa descobri-la. A minha se chama Bokeh. É claro que essa magia na verdade é uma técnica, mas eu prefiro chamá-la assim. E é dela que vamos falar agora.

Bokeh, como fazer?

© Lara Baquil

De acordo com a Wikipédia o Bokeh é “um termo usado para fazer referência às áreas fora de foco ou distorcidas de uma foto”. Seu principal objetivo é, a princípio, dar destaque ao elemento primário da composição, mas é justamente nos secundários que pode estar à magia que estamos falando. É nessas áreas que cada ponto de luz assume a forma de um disco, criando efeitos brilhantes e bonitos que podem fazer a diferença se usados como parte da composição. Além disso, esse efeito desfocado funciona exatamente como a nossa visão. Quando prestamos atenção em certo ponto, a tendência é que o resto comece a perder o foco.

Você pode perceber que à sua volta tudo fica embaçado. Isso acontece porque nosso cérebro separa as informações desnecessárias do objeto em que estamos nos focando. A lente, no caso, faz a mesma coisa, desfocando não só o que está no fundo, mas tudo o que está em volta do foco.

Bokeh, como fazer?

© Lara Baquil

Caso você faça uma rápida pesquisa na internet vai ver que a grande maioria dos sites recomenda que para realizar um bom bokeh a abertura deve ser a maior possível. Isso não é totalmente verdade, mas, por outro lado, também não é mentira. Geralmente quanto maior a abertura, melhor, mas essa não é uma regra absoluta e, como tudo em fotografia, vai depender mais do que você quer fazer. Essa, assim como outras regras, precisa ser aprendida, dominada e depois quebrada. Simplificando: Primeiro você aprende toda a fórmula, depois começa a fazer as coisas do seu jeito. Por isso é sempre bom manter a cabeça aberta às novas ideias. Quem disse que só se faz bokeh bonito com abertura 1.4? Você pode fechar um pouco a abertura se quiser, variando com as diversas situações que vai encontrar pelo caminho. Nesse caso basta saber que para aberturas menores é preciso estar mais distante da figura em segundo plano, ou seja, o alvo do seu Bokeh.

Uma lente bem clara (f/1.8, 1.4, 1.2…) faz toda a diferença, mas não é preciso estar preso a ela (mesmo que sejam ótimos itens para a sua coleção). Por isso vou dizer o óbvio: é bom despertar a criatividade e, principalmente, treinar o seu olhar. Sem isso, de que adianta saber como se faz?

Bokeh, como fazer?

© Lara Baquil

Mas afinal como funciona o Bokeh?

Pra conseguir esse efeito embaçado tanto na frente como no fundo é preciso ter em mente algumas regras básicas. Primeiro, é importante ter uma lente clara. Como eu disse antes, isso não é pré-requisito, mas vai facilitar bastante. Em segundo lugar é importante saber o que se quer fotografar. Vai ser um Bokeh bem definido, com círculos e tudo mais, ou eu só quero um fundo desfocado, que ainda dê para entender a imagem? (ver exemplos. respectivamente.) Como esse fundo vai interagir com o objeto central da foto? Que cores usar? Enfim, pensar na foto como um todo, não só no que está em primeiro plano. Pra finalizar, é preciso prestar bastante atenção na distância entre os objetos e na sua própria distância em relação a eles. Se você estiver mais longe do fundo e pretende criar um efeito extremamente embaçado, é mais fácil usar aberturas maiores (como f/1.4 ou f/1.8). Se o objetivo é conseguir um bokeh com um desfoque menor, em que ainda seja possível entender as formas que estão em segundo plano, então é melhor usar aberturas menores (como f/4 ou f/5.6), já que o campo focal fica mais aberto e impede desfoques exagerados; o resultado é um suave gradiente.

Se o primeiro plano da sua foto estiver a uma boa distancia do segundo, você ainda pode usar a abertura um pouco menor, assim como você também poderá aumenta-la mais se estiver mais perto.

Ou seja:

Menor abertura -> 5.6…
Maior abertura -> 1.8…
Muito desfocado -> maior abertura
Pouco desfocado -> menor abertura
Assim como: Fundo muito distante -> menor abertura
Fundo pouco distante -> maior abertura

Essa relação entre profundidade de campo e abertura é a chave pra fazer o Bokeh. Essa é a regra. O resto é uma questão de adaptação e criatividade. É tentativa e erro, não tem jeito. Cabe a você entender, aplicar e quebrar “os padrões” de acordo com a sua vontade.

Bokeh, como fazer?

© Lara Baquil

Usando a sua criatividade

Você já viu alguma foto com o Bokeh em forma de estrela, coração, borboleta…? Se sim, você já sentiu vontade de fazer igual, mas achou ser muito complicado? É mais simples do que parece!

Você vai precisar de:

-Uma lente clara (de preferencia)
-Papel preto (algo mais durinho, de preferencia.)
-tesoura e lápis

Faça um círculo do diâmetro da sua lente, mas corte um pouquinho antes dessa linha, para que possa encaixa-lo na parte da frente da lente. Desenhe bem no centro o formato que você quer para o seu bokeh e depois corte (com muito cuidado!). Talvez você tenha que usar o foco manual.

Bokeh, como fazer?

©Shannon Wilson

Obs: Se o diâmetro de abertura da sua lente for maiorzinho, o buraco pode ser maior também. E pra saber é só dividir a distancia focal (por exemplo, 50mm) pela abertura (por exemplo, 1.8) – o resultado vai ser 27mm -, depois é só fazer o corte nesse tamanho ou menor.

“Mas Ah!, eu não tenho paciência!”
“Ainda acho complicado e tenho medo de errar!”
Calma que tem jeito. Você pode quebrar o porquinho e comprar aqui:

Kit Bokeh na BananaFoto

Eu particularmente acho que vale a pena tentar.

Bokeh, como fazer?

© Lara Baquil

Pra finalizar, enquanto eu estava procurando por fotos e fotógrafos de referencia pude ver como o bokeh é muito mais usado do que eu pensava. Em teoria, ele serve para dar mais destaque para o que está em foco, mas na prática isso foi mudando. Vi muitas fotos que cumpriam bem essa teoria, e outras que me deixaram impressionada (pela décima vez, provavelmente), porque eram bokeh’s que deixavam de ser só um fundo bonito. Ele quebrava as regras, servindo como prova de que nem sempre o Bokeh precisa estar em segundo plano pra ser impressionante – e nem sempre vai brigar com o assunto principal. Quando eu terminei estava com uma lista enorme. Foi difícil escolher quais eu gostaria de colocar aqui, mas peguei, em especial, os amantes desse efeito em vários tipos de fotografia. 10 das minhas maiores inspirações. Espero conseguir inspira-los também 🙂

http://www.flickr.com/photos/walking-on/
http://www.flickr.com/photos/rogvon/
http://www.flickr.com/photos/turntable00000/
http://www.flickr.com/photos/42836156@N07/
http://www.flickr.com/photos/derrickharvin/
http://www.flickr.com/photos/mahoneyphotowa/
http://www.flickr.com/photos/preappy/
http://www.flickr.com/photos/photography_by_mary/
http://www.flickr.com/photos/aashhiff/
http://www.flickr.com/photos/josechino2424/

E pra finalizar (Agora é de verdade, tá?), esse meu primeiro projeto se chama “show me the lights”. Ele mostra como algumas árvores do rio de janeiro ficaram durante o período de natal, tudo com um toque de magia.

http://www.flickr.com/photos/larabaquil/sets/72157639027297014/

Mas se você estiver procurando pelas minhas outras fotos, você pode ir aqui:

http://www.flickr.com/photos/larabaquil/
Clica, vai! 😉

 

Se você estiver muito sem ideia da onde começar, criei esses modelos no Photoshop, é só imprimir, recortar e se divertir, se quiser, publique nos comentários o seu resultado!

Simxer

Shape Bokeh Fotodicasbrasil.com.br

Shape Bokeh – Fotodicasbrasil.com.br

Bokeh, como fazer?
5 (100%) 5 votes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background


Lara Baquil nasceu em 16 de fevereiro de 1995. Descobriu um amor pelas artes desde pequena. A fotografia sempre esteve lá, mas só foi descoberta há pouco mais de 3 anos. Fotógrafa amadora, canonzeira, quase foi para o lado negro da força. Usa a mesma câmera velha que a acompanha desde o início e não a troca por nada (só se for uma 7D). Pensa que ser perfeccionista e ter um plano A e B pra tudo são defeitos. Sonha alto, mas tem medo de altura. Procura inspirar, surpreender e trocar a cor do cabelo, quer dizer, continuar aprendendo. Diz que um dia irá ficar rica, ganhar um prêmio importante e mudar o mundo (ou pelo menos o Rio de janeiro), só não sabe como.

13 Comments
  • Muito legal. Parabéns! Sucesso!!

  • Muito lindas as suas fotos, Larinha! Seu talento é palpável… parabéns, linda! <3

  • Então o nome da técnica é bokeh! Gostei do artigo, texto fluido e gostosinho 🙂

    E quando o objeto não tem uma diferença entre o primeiro e segundo plano, e a imagem vai se dissolvendo? Muito mágico! Tipo na corda de pisca-piscas que você publicou no seu álbum.

  • Adorei o artigo. Parabéns Larinha. Alias, adorei a parte que compara o foco da lente com o nosso foco humano. É bem assim mesmo. Acho essas fotos lindas.

  • Também adorei o artigo!! Mais um passo dado… É devagar que alcançamos o topo!! Foco e perseverança!! Parabéns, Larinha! <3

  • Antes de ler seu artigo eu estava exatamente pensando se magia realmente podia existir, e se existisse como encontrá-la? Como poder ser tocado por magia? Acho que achei minha resposta, eu não sou fotógrafa, sou apenas admiradora, e muito mais fã agora, finalmente eu entendi que magia está nas coisas que amamos fazer. Fiquei encantada com seu trabalho, tem um grande futuro pela frente e tenho que agradecer por me mostrar que a magia realmente existe! E é tão fácil de achá-la que podemos olhar através de uma lente. Parabéns pelo trabalho.

    • nossa, Karolina, eu já reescrevi mil vezes e ainda não sei o que dizer, então desculpa se parece muito simples…
      É exatamente isso que eu procuro fazer! O que você escreveu significa muito pra mim. Eu só tenho a agradecer. Muito obrigada!!! 😀

  • Ola…e quando nao esta com a sua camera em maos mas um celular e voce uma imagem que daria uma otima foto bokeh…como faria?

    • Marcelo, acredito que seu celular não consiga fazer bokeh como uma câmera DSLR, mas não deve deixar de tentar. Existem aplicativos para celular que permitem configurações manuais, talvez seja uma solução melhor.

      E obrigada por comentar!

      Abraços,
      Simxer

  • Legal, eu não sabia que esse é o nome dessa modalidade de fotografia. Já consegui fazer algumas vezes, mas com pouco desfoque. Minha câmera é superbom, e o maximo de abertura que tenho é f/3.1. Com isso, uma das estratégias que melhor funcionam é a distância maior do plano que quero deixar em foco ou desfocado.

  • Obrigado por este post bem elaborado. Ele, realmente, é excelente.

    Continuarei frequentando seu website!

Leave a Reply

— required *

— required *

Powered by Foto Dicas Brasil.