Foto Dicas Brasil Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer - Foto Dicas Brasil
Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer
37.173 views | by Simxer
Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Domine a Pós-Produção Fotográfica. Conheça!

Como prometido no post Dicas de Fotografia de estúdio, estou trazendo um artigo com os principais esquemas de iluminação que servem de ponto de partida para esquemas mas elaborados, e que com certeza irão fazer suas fotos ganharem um excelente resultado!

Texto original: Darlene Hildebrandt

 lighting patterns 2 artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

No retrato clássico existem várias coisas que você precisa controlar e observar para fazer uma foto lisonjeira de seus assuntos, incluindo: a proporção da luz, a iluminação padrão, a visão do rosto, e o ângulo de visão. Eu sugiro que comece a conhecer estes princípios de dentro para fora, e como a maioria das coisas então, você poderá até quebrar suas regras. Mas se puder apreender esta pequena informação, estará no caminho exato para obter ótimas fotos de pessoas.

Neste artigo vamos olhar para o padrão de iluminação: o que é, por que é importante, e como usá-lo. Talvez em outro artigo futuro, se gostar deste aqui, eu vou falar sobre os outros aspectos a se considerar para fazer bons retratos.

O que eu defino como padrão de iluminação é o modo como a luz e a sombra atuam por todo o rosto para criar diferentes formas. Em termos simples, é a forma que a sombra tem na face. Existem quatro padrões de iluminação comuns em retratos, são eles:

  • iluminação dividida

  • iluminação curva

  • iluminação de Rembrandt

  • iluminação borboleta

 

Há também a iluminação ampla e a curta, que são mais do que um estilo, e podem ser usadas com a maioria dos padrões acima. Vamos olhar para cada um deles individualmente.

 

Os 6 Padrões

 

1. Iluminação dividida

split lighting pattern1 artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

A Iluminação dividida ou ‘split’, é exatamente como o nome indica – ela divide o rosto exatamente em duas metades iguais, com um lado sob a luz, e o outro na sombra. Ele é frequentemente usado para criar imagens dramáticas para as coisas, como um retrato de um músico ou de um artista. Este padrão tende a ser mais masculino e, como tal, é geralmente mais adequado, ou aplicável, em homens do que nas mulheres. No entanto, tenha em mente, que não há regras rígidas e simples, então eu sugiro que você use a informação que eu fornecer aqui como um ponto de partida, ou uma diretriz. Até que aprenda isso e possa fazê-lo com naturalidade, use essa orientação como padrão quando não estiver muito seguro.

split lighting by Darlene Hildebrandt artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Para alcançar a iluminação dividida simplesmente posicione a fonte de luz em ângulo de 90º à esquerda, ou à direita de quem será retratado, e possivelmente até mesmo um pouco atrás de sua cabeça. Onde você coloca a luz em relação ao assunto vai depender do rosto da pessoa. Observe como ela incide sobre ele e ajuste em conformidade. Na verdadeira iluminação dividida, o olho do lado do rosto que está na sombra recebe apenas um leve toque de luz. Se ao girar a face, incidir um pouco mais de luz sobre a bochecha, é possível que o formato do rosto não seja ideal para usar este padrão de iluminação.

NOTA: qualquer padrão de iluminação pode ser criado para qualquer ponto de vista facial – vista frontal, mostrando ambos os ouvidos, ou rosto ¾, e mesmo de perfil. Basta lembrar que a sua fonte de luz deve seguir o rosto para manter o padrão. Se virar a cabeça ele vai mudar. Então você pode usar isso a seu favor, gire apenas um pouco a cabeça do assunto, e ajuste-o facilmente.

O que afinal de contas é um “refletor”?

Catch lights example artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Observe na foto acima, que os olhos do bebê têm um reflexo da origem da luz em si. Ele aparece como uma pequena mancha branca, mas se olharmos mais de perto, podemos realmente ver a forma da luz que usei neste retrato.

Catch lights closeup tm artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer


Vê como o ponto brilhante é realmente um hexágono com um centro escuro? Essa é a luz que eu usei, que nada mais era que uma pequena caixa em forma hexagonal sobre o flash da minha Canon.

Isto é o que conhecemos como o “refletor”. Se os olhos do sujeito não captarem essa luz, parecerão escuros, mortos e sem vida. Você precisa se certificar de que pelo menos um dos olhos tenha um refletor para dar vida ao assunto. Observe também que ele ilumina a íris e os olhos em geral. Isso também aumenta a sensação de vida e dá-lhes brilho.

 2. Iluminação curva

Loop lighting pattern artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

 A iluminação curva ou ‘loop’ é feita através da criação de uma pequena sombra do nariz do assunto sobre as suas bochechas. Para criá-la, a fonte de luz deve estar levemente mais alta do que o nível dos olhos, e a cerca de 30º – 45º da câmera – isso depende de cada pessoa, você tem que aprender a ler os rostos delas.

Loop lighting pattern example artigo1 Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Olhe para essa imagem para ver onde as sombras caem, e verá uma pequena sombra de seus narizes no lado esquerdo de seus rostos. Neste tipo de iluminação, as sombras do nariz e da bochecha não se tocam. Mantenha a sombra pequena e apontando ligeiramente para baixo, mas esteja ciente de que se a fonte de luz ficar muito alta criará sombras estranhas e causará perda da luz no olhar. Este é provavelmente o padrão de iluminação mais comum ou popular, pois é fácil de criar e elogia a maioria das pessoas.

loop lighting by Darlene Hildebrandt artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Neste diagrama o pano de fundo preto representa o banco de árvores atrás deles. O sol está vindo sobre as árvores, mas eles estão completamente na sombra. Um refletor branco é usado à esquerda da câmera para rebater a luz de volta para os rostos dos sujeitos. O refletor pode ou não estar no sol, mas você ainda poderá pegar luz, mesmo se não estiver. Basta jogar com os ângulos, alterando o posicionamento dele, para alterar o padrão de iluminação. Para fazer a iluminação curva o refletor deverá estar em torno de 30º – 45º da câmera. Ele também precisa estar um pouco acima do nível dos olhos para que a sombra, ou a curva do nariz, crie um ângulo para baixo, na direção do canto da boca. Um erro que muitas vezes os iniciantes cometem com refletores, é colocá-los embaixo e definir o ângulo virando-os para cima. Isso ilumina o fundo do nariz do seu assunto e não cria um padrão lisonjeiro.

 3. A iluminação de Rembrandt

Rembrandt artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Rembrandt

A iluminação de Rembrandt é assim chamada porque Rembrandt, o pintor, muitas vezes usou esse padrão de luz em suas pinturas, como você pode ver em seu autorretrato aqui. Ela é identificada pelo triângulo de luz no rosto. Ao contrário da iluminação curva, onde a sombra do nariz e a da bochecha não se tocam, na iluminação de Rembrandt, elas se encontram, o que cria esse pequeno triângulo de luz, fixo no centro da face. Para criá-lo de forma adequada, certifique-se que o olho do lado do rosto que está na sombra, tem uma ponta iluminada e que há luz no olhar, caso contrário, ele vai ficar “morto”, e não terá um bom brilho. Este padrão é mais dramático, e assim como a iluminação dividida, ele cria mais clima e uma sensação mais escura à sua imagem. Use-o quando for realmente apropriado.

Rembrandt lighting pattern artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Rembrandt lighting by Darlene Hildebrandt artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Para criar a iluminação de Rembrandt, o assunto deve virar ligeiramente para longe da luz. Esta deve estar acima do topo de sua cabeça para que a sombra de seu nariz caia na direção da face. Nem todo rosto é ideal para esse tipo de iluminação. Se for alguém com ossos altos ou proeminentes, ele provavelmente funcionará. Quando se tem um nariz achatado, ou pequeno, pode ser difícil de conseguir criá-lo. Novamente, lembre-se que não tem de usar exatamente esse ou outro padrão, contanto que a pessoa se sinta elogiada, e o estado de espírito que você quer mostrar apareça, então a iluminação está funcionando. Se utilizar luz da janela, e ela for até o chão, você pode ter que bloquear a parte inferior com um gobo, ou um cartão, para conseguir este efeito.

4. Iluminação borboleta

Butterfly lighting pattern artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

A iluminação borboleta é assim chamada, apropriadamente, pois cria uma sombra em forma de borboleta sob o nariz, ao se colocar a principal fonte de luz acima, e logo atrás da câmera. O fotógrafo basicamente tira a foto de sob a fonte de luz neste padrão. Ele é mais frequentemente usado em fotografias de estilo glamouroso e para criar sombras sob as bochechas e o queixo. Ele também é lisonjeiro com indivíduos mais velhos, uma vez que enfatiza menos as rugas do que a iluminação lateral.

butterfly lighting by Darlene Hildebrandt 1 artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Este padrão é criado por ter a fonte de luz diretamente por trás das câmeras, e um pouco acima do nível dos olhos, ou da cabeça do sujeito – depende da pessoa. Às vezes é complementado pela colocação de um refletor diretamente sob seu queixo, com o assunto segurando-o por si mesmo! Ele é lisonjeiro para com indivíduos que têm ossos da face proeminentes e bem definidos e um rosto magro. Alguém com um rosto redondo e largo ficaria melhor com a iluminação curva, ou mesmo a dividida, para afinar o rosto. Este padrão é mais difícil de criar usando a luz de uma janela ou um refletor sozinho. Muitas vezes, uma fonte de luz mais forte como o sol ou um flash é necessário para produzir a sombra mais definida sob o nariz.

5. Iluminação ampla

Broad lighting artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

A iluminação ampla ou ‘Broad’ não é tanto um padrão específico, mas um estilo de iluminação. Qualquer um dos seguintes padrões de luz pode ser ampla ou curta: curva, Rembrandt, dividida.

Se diz que ela é ampla quando o rosto da pessoa se afastou um pouco do centro e fica com o lado da face que está voltado para a câmera – o lado mais amplo, sob a luz. Isto produz uma maior área de iluminação no rosto, e um lado sombreado, que parece menor.  A iluminação ampla às vezes é usada em retratos “high-key“. Este tipo de iluminação faz com que a face de uma pessoa pareça mais ampla, ou mais larga – daí o nome, e pode ser usado em alguém com um rosto muito magro para aumentá-lo. A maioria das pessoas, porém, quer parecer mais magra, não maior, de modo que esse padrão não seria apropriado para alguém que é mais pesado ou que tem o rosto redondo.

broad lighting by Darlene Hildebrandt artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Para criar este padrão, o rosto deve estar voltado para longe da fonte de luz. Observe como o lado que está virado para a câmera tem mais luz sobre ele, e as sombras estão caindo do outro lado da face, que está mais distante. Iluminação ampla, simplificando, significa iluminar a maior parte do rosto, mostrando-o.

6. Iluminação curta

Short lighting artigo Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

A iluminação curta é o oposto da ampla. Como você pode ver pelo exemplo aqui, ela coloca o lado da face virado para a câmera – o que parece maior, mais à sombra. Ele é frequentemente usado no estilo “low-key”, ou em retratos mais escuros. Este padrão coloca mais do rosto na sombra, é mais escultural, adiciona qualidades 3D, e afina os traços, e é mais lisonjeiro para a maioria das pessoas.

Na iluminação curta, a face está voltada para a fonte de luz neste momento. Observe como a parte do rosto que se afastou da câmera tem mais luz sobre ele, e as sombras estão caindo sobre o lado que está mais próximo. De modo geral, este padrão tem sombras na maior parte da face que está à mostra.

 Juntando tudo

Uma vez que você aprender a reconhecer e criar cada um dos diferentes padrões de iluminação, poderá então, começar a entender como e quando aplicá-los. Ao estudar o rosto do seu assunto, você vai perceber que padrão de iluminação será melhor para ele, e para o tipo de retrato e para o clima desejado. Alguém com um rosto muito redondo que quer parecer mais magro em um retrato de formatura, será iluminado de forma muito diferente do que alguém que quer uma foto promocional para a sua banda, que quer que pareçam malvados ou com raiva. Uma vez que você conheça todos os padrões, saiba como reconhecer e dominar a qualidade, a direção e a proporção da luz (vamos discutir isso em um artigo futuro), então você estará bem equipado para lidar com o desafio.

Claro que é muito mais fácil de mudar o padrão de iluminação se puder mover a fonte de luz. No entanto, se a principal fonte for o sol, ou uma janela – fica bem mais difícil. Então, o que você precisa fazer ao invés de mover a luz, é fazer o assunto girar em relação a ela para mudar a direção em que esta cai sobre ele. Ou mudar a posição da sua câmera. Ou alterar a sua posição. Portanto, basicamente, mude as coisas que pode mover em relação à iluminação se não for possível mover a fonte de luz em si.

 Exercício Prático

Enquadre um sujeito – uma pessoa real, ao vivo, não o seu cão, e pratique a criação de cada um dos padrões de iluminação que acabamos de discutir, incluindo:

  • iluminação borboleta

  • iluminação curva

  • iluminação de Rembrandt

  • iluminação dividida

Lembre-se de testar tanto a iluminação ampla quanto a curta – para cada um dos diferentes padrões, onde forem aplicáveis. Não se preocupe com qualquer outro aspecto – proporção, luz de preenchimento, etc.; por agora, apenas concentre-se em obter primeiro, apenas os padrões descritos aqui. Use a luz de uma janela, uma luminária com uma lâmpada nua – retire a proteção, ou o sol – mas tente usar uma fonte de luz com a qual possa ver o que está acontecendo. Eu sugiro que não tente usar o flash até que tenha mais experiência, é mais difícil de aprender com ele, porque você não pode vê-lo até depois de a foto ter sido tirada. Também funciona melhor começar com o assunto voltado diretamente de frente para a câmera, sem se virar a não ser para criar o padrão amplo ou o curto.

Mostre-nos os resultados que lhe agradaram e compartilhe todos os desafios que você encontrou.

Gostou? Então ajude a divulgar compartilhando esse artigo.

 

NOTA: A foto em destaque é a Marlene Dietrich no filme O expresso de Xangai (Shanghai Express)  de 1932 e foi utilizado a iluminação borboleta, um clássico.

*Todos os artigos do Foto Dicas Brasil, são originais e exclusivos! Mas de vez em quando eu me deparo com ótimos textos sobre fotografia pela internet, textos que eu gostaria de ter escrito, por isso abri essa sessão para a tradução de textos, e às vezes no máximo uma adaptação à nossa realidade, mas estará sempre em destaque quando eu fizer isso, e você sempre terá a opção de ler o artigo no original, com o devido crédito para o autor.

     Espero que gostem!

AssinaturaPosts  Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Você pode ler o artigo original aqui.

Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer 4.75/5 (94.90%) 51 votes
pixel Seis Padrões de iluminação de retrato que todo fotógrafo deve conhecer

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background


Simxer é autora e fundadora do Foto Dicas Brasil e Fotógrafa profissional há mais de 15 anos. É empreendedora e apaixonada pelo que faz. Autora dos Best Sellers "Fotometria Simples - Você no Controle da Luz" e "Nikon ou Canon, câmera profissional ou semiprofissional? Aprenda a decidir você mesmo", se orgulha de ministrar o melhor e mais completo curso online de fotografia para Iniciantes, o "Curso Online Fotografia Profissional para Amadores", que conta com fotógrafos iniciantes de vários países além do Brasil como Portugal, Estados Unidos, Japão e África. E está sempre em busca de despertar a sua paixão pela fotografia em outras pessoas e aprender com outros apaixonados!

20 Comments
  • Bom dia Srª Simxer. Excelente suas dicas sobre iluminação. Parabéns e obrigado por nos ajudar no conhecimento da fotografia. Sou fã da srª.

  • Excelente artigo. Simples, rápido e fácil de entender.

  • Você sempre nos ajudando com seus conhecimentos, agradeço muito.

  • Tadeu dos Santos

    Ok, ótimas dicas ao que parece para estúdio. Mas e quando a foto é feita com câmera na mão, na casa do cliente e sem todo este aparato?

    • Oi Tadeu, o padrão é universal, não importa a fonte de luz, você percebeu que em muitos aparecem o sol? Também aparece uma janela, o importante é notar de onde vem a luz, seja ela artificial ou natural 🙂

      Obrigada por ter interagido!

      Abração,
      Simxer

  • Parabéns Simxer pelo seu trabalho e informações importantes para o dia a dia de fotógrafos iniciantes , intusiastas e porque não dizer também de profissionais.

  • Excelente postagem!!!! Clareou muitíssimo minha cabeça acerca desse tema. Realmente, depois de ler esse post minhas fotos passaram a ter ares de profissional uma vez que estou iniciando agora em fotografia de estúdio. Já fotografava casamentos e não conseguia muito bem realizar fotos nesse nível…
    Levando esse conhecimento pra todas as fotos em 3, 2, 1, já!
    Obrigado

  • Simxer, boa tarde. Acompanho o blog e sem dúvida este foi o melhor e mais didatico material sobre iluminação que já li. Meus sinceros parabens!!

  • Simxer, boa dia. Hoje, depois da leitura de mais um artigo, não posso deixar de externar o quanto me tem sido útil e de grande satisfação ler seus . Pois bem, como diz o professor Raimundo: " Eu queria ter uma filha assim". Geraldo,

  • Seus artigo escrito e seus exemplos de iluminação estão ótimos, mas, as fotos estão deixando a desejar. Poderia forçar um pouco mais essa iluminação. Sou estudante de um Curso Superior em Fotografia, e te digo como teoria foi a melhor que eu vi. Abraços (minha critica é construtiva não leve a mal. ok)

  • Muito bom!! Obrigada por compartilhar conosco e nos ajudar a entender melhor luz e sombra!

Leave a Reply

— required *

— required *

Powered by Foto Dicas Brasil.

336x280 A Passagem do Tempo Capturada em uma Única Foto

Uma série de vídeos Gratuitos..
Uma aula especial. Como você nunca viu por aqui….
Clique Aqui e Veja Agora